Aquecimento Global: Ameaça Real ou Farsa? Um Júri Simulado para Promover a Argumentação Científica acerca de uma Temática Ambiental Emergente

Autores

  • André Luis Fachini de Souza Instituto Federal Catarinense
  • Anelise Grünfeld de Luca
  • Natacha Morais Piuco
  • Sabrina Goulart Outeiro

Palavras-chave:

Argumentação, Mudanças climáticas, Júri simulado

Resumo

Mudança climática é um assunto global urgente que demanda ações pessoais, coletivas e governamentais. De acordo com o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), o aquecimento global é resultado de causas antropogênicas, entretanto, alguns cientistas discordam disso e afirmam que se trata de uma hipótese não comprovada. Diante desse contexto, o aquecimento global não é concebido pelas pessoas como um consenso científico, principalmente porque a aceitabilidade de algumas informações de divulgação científico-tecnológicas está sujeita à mediação político-partidária e ideológica. O objetivo deste trabalho foi relatar e analisar uma atividade didática caracterizada como um júri simulado realizada com estudantes de um curso técnico em química integrado ao ensino médio, tendo como réu o aquecimento global. Os estudantes foram organizados em promotoria, defesa e tribunal do júri, com o professor intermediando a discussão no papel de juiz. A análise das discussões mostrou que a promotoria e a defesa apresentaram uma argumentação variada e apoiada em informações científicas. Baseado nestas informações, o júri sentenciou o aquecimento global como uma farsa, mesmo que particularmente a maioria dos estudantes acredite que o aquecimento global é uma ameaça real para o planeta. As interações discursivas promovidas no júri simulado colaboraram para o desenvolvimento da linguagem científica, favorecendo o engajamento dos estudantes para o aprendizado de conceitos e práticas das ciências. A linguagem científica movimentou termos e expressões que evidenciaram entendimentos do fenômeno estudado, numa perspectiva argumentativa, buscando construir e apresentar proposições de conhecimento que justifiquem e legitimem suas ideias como constructos pessoais, baseados em pesquisas realizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Anastasiou, L. G. C. & Alves, L. P. (2009). Estratégias de ensinagem. In: ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. Processos de ensinagem na Universidade - Pressupostos para as estratégias de trabalho em aula (5a ed.). Joinville,SC: Univille, 67-100.

Bardin, L. (2016). Análise do Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Carneiro, C. D. R. & Toniolo, J. C. (2012). A Terra ‘quente’ na imprensa: confiabilidade de notícias sobre aquecimento global. Revista História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 19 (2), 369-389. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=386138063002

Casagrande, A.; Silva, P. J. & Mendonça, F. (2011) Mudanças climáticas e aquecimento global: controvérsias, incertezas e a divulgação científica. Revista Brasileira de Climatologia, 8, 30-44. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v8i0.25793

Duso, L.; Hoffmann, M. B. (2013). A discussão das controvérsias sociocientíficas na pesquisa em educação em ciências: uma revisão narrativa a partir de periódicos no Brasil. Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, Santo Angelo, 3 (2), 66-85.

Firme, R. N. & Silva, P. N. (2016). Divulgação científica: analisando modelos de comunicação de ciência e tecnologia e implicações para o letramento científico e tecnológico. Extensio: Revista Eletrônica de Extensão, 13 (24), 19-36. Disponível em: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2016v13n24p19

Funk, C. & Rainie, L. (2015). Public and scientists’ views on science and society. Washington, DC: Pew Research Center. Disponível em: https://www.pewresearch.org/science/2015/01/29/public-and-scientists-views-on-science-and-society/

Goldberg, M. H.; Van der Linden, S.; Maibach, E. & Leiserowitz, A. (2019). Discussing global warming leads to greater acceptance of climate change. Proceedings of the National Academy of Sciences, 116 (30), 14804-14805.

Hart, P. S. & Nisbet, E. C. (2015). Boomerang Effects in science communication: how motivated reasoning and identity cues amplify opinion polarization about climate mitigation policies. Communication Research, 39 (6), 701-723.

Intergovernmental Panel on Climate Change. (2018). Summary for Policymakers. In: Global Warming of 1.5°C. An IPCC Special Report on the impacts of global warming of 1.5°C above pre-industrial levels and related global greenhouse gas emission pathways, in the context of strengthening the global response to the threat of climate change, sustainable development, and efforts to eradicate poverty. [Masson-Delmotte, V., P. Zhai, H.-O. Pörtner, D. Roberts, J. Skea, P.R. Shukla, A. Pirani, W. Moufouma-Okia, C. Péan, R. Pidcock, S. Connors, J.B.R. Matthews, Y. Chen, X. Zhou, M.I. Gomis, E. Lonnoy, T. Maycock, M. Tignor, and T. Waterfield (Eds.)]. Geneva, Switzerland: World Meteorological Organization. Disponível em: https://www.ipcc.ch/sr15/chapter/spm/

Junges, A. & Massoni, N. (2018). O Consenso Científico sobre Aquecimento Global Antropogênico: Considerações Históricas e Epistemológicas e Reflexões para o Ensino dessa Temática. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 18 (2), 455-491. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4761

Martínez Pérez, L. F. (2012). Questões sociocientíficas na prática docente: ideologia, autonomia e formação de professores. São Paulo: Editora Unesp.

Molion, L. C. B. (2008). Aquecimento global: uma visão crítica. Revista Brasileira de Climatologia, 3. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/revistaabclima/article/view/25404/17024

Next Generation Science Standards. (2020). The three dimensions of science learning. NextGenScience. Disponível em: https://www.nextgenscience.org/

Nunez, C. (2019, janeiro 22). Causes and effects of climate change. National Geographic. Disponível em:https://www.nationalgeographic.com/environment/global-warming/global-warming-overview/

Oliveira, T. M. (2018). Midiatização da ciência: reconfiguração do paradigma da comunicação científica e do trabalho acadêmico na era digital. Matrizes, 12 (3), 101-126. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v12i3p101-126

Pedretti, E. (2003). Teaching Science, Technology, Society and Environment (STSE) Education: Preservice Teachers’ Philosophical and Pedagogical Landscapes. In: Zeidler, D. (org). The Role of Moral Reasoning on Socioscientific Issues and Discourse in Science Education. The Netherlands: Kluwer Academic Publishers, 219-39.

Reis, P. R. (1999). A discussão de assuntos controversos no ensino das ciências. Inovação, 12, 107-112.

Rudder, C. (2017). Let’s march to stress the value of science for the public good, not to engage in partisan politics. Proceedings of the National Academy of Sciences, 114 (15), 3784-3786.

Santos, W. P. dos. & Schnetzler, R. P. (2010). Educação em Química: Compromisso com a Cidadania. Ijuí: Unijuí.

Santos,W. P. dos. & Mortimer, E. (2009) Abordagem de aspectos sociocientíficos em aulas de ciências: possibilidades e limitações. Investigações em Ensino de Ciências. 14 (2), 191-218.

Sasseron, L. & Carvalho, A. M. P. de. (2011). Alfabetização Científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências. 16 (1), 59-77.

Sasseron, L. (2020). Interações Discursivas e argumentação em sala de aula: a construção de conclusões, evidências e raciocínios. Revista Ensaio. 22, 1 - 29.

Schweizer, D. M. & Kelly, G. (2005). An Investigation of Student Engagement in a Global Warming Debate. Journal of Geoscience Education, 53 (1), 75-84.

Silva, R. W. C. & Paula, B. L. (2009). Causa do aquecimento global: antropogênica versus natural. Terræ Didatica, 5 (1), 42-49.

Thaler, A. D. & Shiffman, D. (2015). Fish tales: Combating fake science in popular media. Ocean & Coastal Management, 115, 88-91.

Van der Linden, S.; Leiserowitz, A.; Rosenthal, S. & Maibach, E. (2017). Inoculating the public against misinformation about climate change. Global Challenges, 1 (2), 1-7

Downloads

Publicado

2021-12-03

Como Citar

Fachini de Souza, A. L., Grünfeld de Luca, A. ., Morais Piuco, N., & Goulart Outeiro, S. (2021). Aquecimento Global: Ameaça Real ou Farsa? Um Júri Simulado para Promover a Argumentação Científica acerca de uma Temática Ambiental Emergente. Mandacaru: Revista De Ensino De Ciências E Matemática, 1(1), 101–119. Recuperado de http://ead.codai.ufrpe.br/index.php/mandacaru/article/view/4038

Edição

Seção

Temáticas interdisciplinares e contemporâneas