AS PRÁTICAS DE CONTROLO DE GESTÃO E A PERFORMANCE FINANCEIRA DE UM GRUPO PORTUGUÊS INSERIDO NO SETOR DAS ATIVIDADES DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51720/mcr.v6i1.4231

Palavras-chave:

Controlo de Gestão, Orçamentos, Planeamento, Media, Desempenho.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar, ao longo do período 2014-2018, a influência que a utilização de sistemas de controlo de gestão, implementados por um grupo português do setor das Atividades de Informação e Comunicação, tem na sua performance financeira. Para o efeito, foi utilizada a metodologia do estudo de caso, tendo-se recolhido informações através de reuniões, observação direta e análise documental. Concluiu-se que, nos anos de 2014 e 2015, a alteração existente nos sistemas de controlo de gestão na fase de controlo retrospetivo, contribuiu de forma positiva para a melhoria dos indicadores de volume de negócios, EBITDA e rendibilidade dos capitais próprios. O aperfeiçoamento dos sistemas na fase de controlo integrado gerou um aumento do volume de negócios, da rendibilidade dos capitais próprios e da autonomia financeira, em 2016 e 2017. No ano 2018, verificou-se uma quebra nos indicadores volume de negócios e EBITDA. Com base nos resultados, sugeriram-se algumas propostas de melhoria dos sistemas de controlo de gestão adotados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Anthony, R. & Govindarajan, V. (2007). Management Control Systems. (12.ª ed.). Nova York: Irwin McGraw-Hill.

Banco de Portugal (2014). Análise do setor das atividades de informação e comunicação. Estudos da Central de Balanços. Consultado em 2 de dezembro de 2020. Disponível em: https://www.bportugal.pt/sites/default/files/anexos/pdf-boletim/estudos%20da%20cb%2016_2014.pdf

Banco de Portugal (2014). Estudo da Central de Balanços | 16 ? Análise do setor das Atividades de Informação e Comunicação. Consultado em 2 de dezembro de 2020. Disponível em: https://www.bportugal.pt/sites/default/files/anexos/documentos-relacionados/nie_estudo%20cb%2016_2014.pdf

Banco de Portugal (2016). Análise do setor das atividades de informação e comunicação 2011-2016. Consultado em 2 de dezembro de 2020. Disponível em: https://www.bportugal.pt/sites/default/files/anexos/documentos-relacionados/nie_estudo_16_2014.pdf

Barros, R. & Ferreira, A. (2019). Bridging management control systems and innovation: the evolution of the research and possible research directions. Qualitative Research in Accounting and Management. 16(3), 342-372. Disponível em: http://hdl.handle.net/10071/19987.

Duréndez, A., Palomo, D., Pérez-de-Lema, D. & Soto, J. (2016). Management Control Systems and Performance in Small and Medium Family Firms. European Journal of Family Business 6 (1), 10-20.

Jordan, H., Neves, J. & Rodrigues, J. (2015). O Controlo de Gestão ao Serviço da Estratégia e dos Gestores (10.ª ed.). Lisboa: Áreas Editora.

Kaplan, R. & Norton, D. (1992). The Balanced Scorecard: Measures that Drive Performance. Harvard Business Review, 70(1), 71–79.

Malmi, T. & Brown, D. (2008). Management control systems as a package—Opportunities, challenges and research directions. Management Accounting Research, 19(4), 287- 287-300. doi:10.1016/j.mar.2008.09.003

Merchant, K. & Van der Stede, W. (2012). Management control systems: performance measurement, evaluation and incentives (3.ª ed). Harlow: Pearson Education.

Morais, A. (2016). A relação entre os sistemas de controlo de gestão e a performance financeira das farmácias comunitárias portuguesas (Dissertação de mestrado, Lisbon School of Economics & Management, Lisboa, Portugal). Disponível em https://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/13145

Muanha, S. (2014). Condicionantes do Controlo de Gestão nas Organizações: uma análise da Performance das Organizações Financeiras (Dissertação de mestrado, Instituto Superior de Gestão, Lisboa, Portugal). Disponível em: https://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/9436

Rendas, S. (2013). Sistemas de Controlo de Gestão, Estratégia e desempenho financeiro de empresas de hotelaria. (Dissertação de mestrado, Instituto Superior de Economia e Gestão, Lisboa, Portugal). Disponível em: https://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/8545

Silva, S. (2018). O Controlo de Gestão e o desempenho organizacional – estudo de caso: a relação da sua dependência no setor empresarial. (Dissertação de mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Porto, Portugal). Disponível em: https://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/13003/1/sara_silva_MA_2018.pdf.pdf

Texeira, M., Antunes, M. & Quirós, J. (2015) Os Sistemas de Controlo de Gestão, A Gestão Da Qualidade Total e a Inovação – Efeitos no Desempenho Organizacional. Atas do XV Congresso Internacional de Contabilidade e Auditoria – A Contabilidade e o interesse público. Disponível em:

http://hdl.handle.net/10400.21/8168

Ussahawanitchakit, P. (2017). Management control systems and firm sustainability: evidence from textile and apparel businesses in Thailand. Asian Academy of Management Journal, 185-208.

Vieira, R., Major, M. & Robalo, R. (2009). Investigação Qualitativa em Contabilidade, in Major, M.; Vieira, R. (Eds.), Contabilidade e Controlo de Gestão: Teoria, Metodologia e Prática. Escolar Editora, Lisboa, (pp. 131-163). Lisboa: Escolar Editora.

Yin, R. (2018): Estudo de Caso: planejamento e métodos (5.ª ed.). Porto Alegre: Bookman.

Downloads

Publicado

2021-07-14

Edição

Seção

Artigos