A ESTRUTURA DA CONTROLADORIA NAS INDÚSTRIAS DE SANTA CATARINA

Silvana Dalmutt Kruger, Suellen Presa, Sérgio Murilo Petri, Alcindo Cipriano Mendes, Antonio Zanin

Resumo


O estudo tem por objetivo identificar a estrutura da controladoria nas organizações industriais de Santa Catarina. A pesquisa é caracterizada como descritiva quanto aos objetivos, de natureza quantitativa e quanto aos procedimentos é caracterizada como de levantamento ou survey. A amostra do estudo é composta por 69 empresas do segmento industrial, localizadas no estado de Santa Catarina, sendo que o questionário foi respondido pelos responsáveis do setor de controladoria ou gestores das indústrias da amostra. Os resultados obtidos evidenciam que a classificação hierárquica da controladoria na estrutura das empresas não tem relação com seu nível de autoridade, pois na maioria das organizações apresenta-se como órgão de assessoria. Quanto à estrutura interna que permite a identificação da controladoria, para 19 empresas ela se apresenta como um departamento/setor específico, em 41 empresas a controladoria existe por meio de diversos setores e departamentos, e para 10 empresas não existe organização interna que permita a identificação da controladoria. Os resultados demonstram que para as organizações que possuem a controladoria de forma direta ou indiretamente na sua estrutura, em 26 delas está subordinada diretamente ao presidente/administrador e em 31 empresas está subordinada ao administrativo/financeiro. Para 70% das empresas a controladoria atua com função principal de planejamento e controle, 91,3% das empresas indicam que as informações geradas pela controladoria são muito importante ou imprescindíveis para o processo de gestão. Percebeu-se que a controladoria possui um relacionamento de múltiplas características com os demais órgãos das empresas, para 40,6% dos respondentes ela se encontra como assessora, para 30,4% ela é controladora e para 21,7% tem relação de controladoria estratégica. De forma geral, o estudo evidencia que a estrutura da controladoria apresenta diferentes formatos de organização, conforme a necessidade de cada empresa, apoiando a geração de informações e o processo decisório.

Palavras-chave


Controladoria; Estrutura Organizacional, Estrutura da Controladoria

Texto completo:

PDF

Referências


Aguiar, A. B., Cardoso, R. L., Lima, R. G. D., Oyodomari, J. C. T., & Yen-Tsang, C. (2014). Associações entre informações, desempenho da controladoria, desempenho gerencial e organizacional: um estudo exploratório. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 8(3), 309-325.

Almeida, M. D., & Beuren. I. M. (2012). Impactos da implantação das Normas Internacionais de contabilidade na controladoria: um estudo á luz da teoria da estruturação em uma empresa têxtil. Revista de Administração, 47(4), 653-670.

Andrade, M. M. (2002). Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5 ed. São Paulo: Atlas.

Andreatta, A., Olinquevitch, J. L., & Silveira, A. (2005). A controladoria nas grandes indústrias têxteis do Vale do Itajaí/SC. In: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 5, 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: USP.

Beuren, I. M., & Muler, E. T. C. (2010). Estrutura formal e práticas da controladoria em empresas familiares brasileiras. Revista Gestão e Regionalidade, 26(76), 105-119.

Brenzan, R., & Silva, T. A. M. (2012). O papel da controladoria no processo de tomada de decisão nas organizações. Revista de Administração da FATEA, 5(5), 125-146.

Carneiro, A. F., Neto, J. M. S., Souza, J. A., & Stédile, B. C. (2016). Controladoria Municipal: pesquisa-ação sobre suas funções com base legal e na literatura. Revista Unemat de Contabilidade 5(9), 202-223.

Cavalcante, D. S., De Luca, M. M. M., Gallon, A. V., & Ponte, V. M. R. (2012). Características da Controladoria nas maiores companhias listadas na BM&FBovespa. Revista Universo Contábil, 8(3), 113-134.

Chiavenato, I. (2008). Introdução à teoria geral da administração. Rio de Janeiro: Elsevier.

Coelho, E., Lunkes, R. J., & Machado, A. O. (2012). A controladoria na hierarquia organizacional: um estudo nas maiores empresas do estado de Santa Catarina. Revista Enfoque: Reflexão Contábil, 31(2), 33.46.

Constante, F., & Souza, J. V. (2015). A contabilidade como ferramenta de controladoria para uma pequena indústria localizada em São José/SC. Revista Empreendedorismos e Sustentabilidade, 1(1), 1-12.

Costa, P. C., Gomes, A., Lameu M. A., Lima, I. G., Monteiro, E. L. M., & Tagami, M. Y. (2015). A controladoria e o controller no processo de gestão organizacional. Revista Gestão em Foco, 1, 66-74.

Dias, B. V., & Wohlgemuth, J. M. (2016). Controladoria em uma empresa do setor metal mecânica de Santo Antônio da Patrulha /RG: estudo de caso. Revista Eletrônica do Curso de Ciências Contábeis, 5(8), 103-126.

Durigon, A. R., & Diehl, C. A. (2014). Controladoria no setor público: uma análise dos artigos publicados no congresso USP de controladoria e contabilidade-período de 2001 a 2011. Contabilidade Vista e Revista, 24(2), 91-109.

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – FIESC (2015). Indústrias do Estado de Santa Catarina. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2016.

Flesch, V. (2010). Controladoria como suporte de gestão das indústrias moveleiras na Região Oeste de Santa Catarina. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 9(27), 79-92.

Garcia, E., Garcia, O. P. G., & Suotes, D. O. (2014). Influência da controladoria na geração das informações para o processo de gestão de indústrias moveleiras. In: Congresso Brasileiro De Custos, 6, 2014. Natal/RN. Anais... Natal: Associação Brasileira de Custos.

Gil, A. C. (2000). Técnicas de pesquisa em economia e elaboração de monografia. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Gonçalves, M. C. F., Granjeiro, G. T., Lopes, J. E.G., Mulatinho, C. E. S., & Pederneiras, M. M. M. (2007). Controladoria: um estudo empírico em indústrias de confecções do município de Santa Cruz do Capibaribe. Revista Enfoque, 31(2), 33-46.

Heichsen, L., Lunkes, R. J., & Rosa, F. S. (2014). Adoção das funções da controladoria: um estudo em empresa do setor elétrico. Revista Inova Ação, 3(1), 01-18.

Lunkes, R. J., Machado, A. O., Rosa, F. S., & Telles J. (2016). Funções da controladoria: um estudo nas 100 maiores empresas do Estado de Santa Catarina. Revista Análise Psicológica, 29(2), 345-361.

Marcioretto, I. S. (2016). A importância da controladoria para os profissionais, uma visão holística ou ferramenta de controle? Revista de ensino e pesquisa em Administração e Engenharia, 1(2), 247-267.

Nunes, A. A. B. (2014). Práticas de controladoria adotadas pelas organizações brasileiras. Revista de Administração e Contabilidade, 6(1), 42-56.

Oliveira, L. M., Perez, Jr. J. H., & Silva, C. A. S. (2011). Controladoria Estratégica. São Paulo: Atlas.

Padoveze, C. L. (2009). Controladoria estratégica e operacional. São Paulo: Cengage Learning Edições.

Raupp, F. M., & Beuren, I. M. (2012). Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: Beuren, I. M. (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas.

Richardson, R. J. (1999). Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas.

Serviço brasileiro de apoio às micro e pequenas empresas - SEBRAE. Porte das empresas. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Management Control Review

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.