A INTÉRPRETE MARIA BETHÂNIA

ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DIALÓGICA DA LINGUAGEM

Autores

Palavras-chave:

Bakhtin e o Círculo; Identidade; Maria Bethânia.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo tematizar elementos de brasilidade evidenciados na intérprete e artista Maria Bethânia. Sob essa égide, entendo a obra de Bethânia sob a perspectiva do gênero canção, remetendo-a à análise híbrida, multicultural e signíca, para aproximar-se da teoria bakhtiniana, com intuito de elucidar em que medida Bethânia se destaca enquanto sujeito da enunciação de múltiplas identidades, abarcando a brasilidade, o regional, o fazer poético, o sincrético e o próprio eu, teorizado aqui a partir de uma análise autobiográfica. Para ratificar tal visão, utilizamos o entendimento da palavra enquanto signo ideológico, que refrata e reflete e refrata a realidade e, nesse caso, é utilizada pela intérprete Bethânia sob o escopo da gestualidade, da entonação, dos fonemas, do enunciado vivo e que são materializados no fazer artístico da intérprete e vislumbrado a partir de Bethânia como manifestações enunciativas e signícas, no qual a antítese se faz presente na sua criação artística, isto é, o sagrado/profano, popular/erudito, entre outras. A análise empreendida neste trabalho, pautada nos princípios teórico-metodológicos da teoria dialógica da linguagem advindos de Mikhail Bakhtin e o Círculo em que elenco como foco dois conceitos basilares: autor-pessoa, e o autor-criador, - nessa esteira, procuro teorizar e correlacionar, em que medida Bethânia se vale, mesmo que de forma inconsciente de tais conceitos para a realização do seu todo artístico e, mais do que isso, para um ato ético do eu-para-mim-mesmo e do eu-para-os-outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, M. Problemas da poética de Dostoiévski. Tradução de Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

BAKHTIN, Mikhail. Autor e o herói na atividade estética. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2006. p. 3-20.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. Tradução de Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. São Paulo: editora 34, 2016.

BESSA, Waldemberg. O diálogo da música, literatura e religião nas interpretações de Maria Bethânia. Revista Línguas & Letras, v. 15, nª 28. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/9287. Acesso em: 02. jul. 2021.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividades de linguagem, texto e discurso: Por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.

ELIAS, Nobert. Mozart: sociologia de um gênio. Organizado por Michael Schröter. Tradução de Sergio Goes de Paula. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1995.

FARACO, Carlos. Autor e autoria. In: BRAIT, Beth (org.) Bakthin: conceitos-chave. São. Paulo: Contexto 2005.

FEVEREIROS. Direção de Marcio Debellian. Rio de Janeiro: Globo Filmes, 2017. Rio de Janeiro: Biscoito Fino. DVD (75 min), colorido.

HALL, Stuart. Identidade cultural na pós-modernidade. 12. ed. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: Lamparina, 2019.

MAFFESOLI, Michel. No fundo das aparências. Tradução de Bertha Halpern Gurovitz. Petrópolis: Vozes, 1996.

MOURA, Milton. Carnaval e baianidade: arestas e curvas na coreografia de identidades do carnaval de Salvador. 2001. Tese (Doutorado em Comunicação e Cultura Contemporânea), Faculdade de Comunicação, Universidade Federal da Bahia, Salvador. 2001.

REINHEIMER, Patrícia. Identidade Nacional como Estratégia política. Mana, Rio de Janeiro, v. 13, p. 153-179, 2007.

VOLÓCHINOV, Valentin. (Círculo de Bakhtin). Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução, notas e glossário de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: editora 34, 2017.

VOLÓCHINOV, Valentin. (Círculo de Bakhtin). A palavra na vida e a palavra na poesia. Tradução, ensaio introdutório e notas de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: editora 34.

Downloads

Publicado

2022-02-01

Como Citar

Bomfim, A. (2022). A INTÉRPRETE MARIA BETHÂNIA: ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DIALÓGICA DA LINGUAGEM. Entheoria: Cadernos De Letras E Humanas ISSN 2446-6115, 8(2), 23–34. Recuperado de http://ead.codai.ufrpe.br/index.php/entheoria/article/view/4673