A CAPOEIRA ANGOLA COMO VETOR PARA A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

Danilo Santos do Vale, Viviane Silva dos Santos

Resumo


Essa pesquisa investigou os processos de aprendizagens concernentes às práticas e filosofia da Capoeira Angola, para buscar a compreensão de suas possibilidades no que concerne a viabilização do Artigo 58 do Estatuto da Criança e do Adolescente em ambientes de ensino formais e não-formais. Para tanto, o estudo percorreu análises referentes a documentos oficiais da educação que versam sobre questões vinculadas a valorização das culturas africanas e afro-brasileiras, e também sobre um referencial teórico que discute sobre os desafios e perspectivas da educação em direitos humanos. A relevância social e acadêmica desse estudo incide sobre as necessidades de formações de crianças e adolescentes pautadas na criticidade, na cidadania e na humanização. Com abordagem qualitativa, foi problematizado e analisado o referencial teórico levantado com o intuito de subsidiar nossas críticas, e ampliar o entendimento sobre as temáticas investigadas. Essa pesquisa nos conduziu ao entendimento de que os processos de aprendizagens necessitam de reformulações, sobretudo no campo escolar. A Capoeira Angola, pode possibilitar o desenvolvimento de aspectos cognitivos, físicos e espirituais, com isso consideramos que tais práticas, sendo instrumentalizadas de forma consciente, também contribuem com os processos de construção das identidades culturais, com a construção social amparada nos direitos humanos, com o enfrentamento ao racismo, ao machismo, a homofobia, e, sobretudo com a ressignificação de ser e estar no mundo.

Palavras-chave


Capoeira Angola; Artigo 58 do Estatuto da Criança e do Adolescente; Educação em Direitos Humanos; Práticas Educativas; Cultura Afro-brasileira

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Paulo Coêlho. Capoeira: novos estudos - abordagens sócio-antropológicas. Juiz de Fora: Irmãos Justiniano, 2004.

ASSUNÇÃO, Matias Rohrig; PEÇANHA, Cinésio Feliciano. Elo Perdido. Disponivel em: . Acesso em: 25 março 2013.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Disponivel em: . Acesso em: 10 out. 2014.

BRASIL. Ministério da educação. Secretaria de educação continuada, alfabetização, diversidade e inclusão. História e cultura africana e afro-brasileira na educação infantil. Brasília: MEC/SECADI, UFSCar, 2014.

CANDAU, Vera Maria. Educação em direitos humanos e diferenças culturais: questões e buscas. Revista Múltiplas Leituras, v. 2, n. 1, p. 65-82, jan. / jun. 2009.

CARVALHO, José Sérgio F. de. Educação e direitos humanos: formação de professores e práticas escolares. In: ______ Ética e cidadania: construindo valores na escola e na sociedade. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. Cap. 2, p. 84.

CONCEIÇÃO, Jorge de Souza. Capoeira Angola: educação pluriétnica corporal e ambiental. Salvador: Vento Leste, 2009.

CONSELHO ESTADUAL DE DEFESA DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Estatuto da criança e do adolescente. Recife: [s.n.], 2013.

FREIRE, Paulo. Política e educação: ensaios. 5ª. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

GOMES, Nilma Lino. Tempos de lutas: as ações afirmativas no contexto brasileiro. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2006. 119 p.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Dossiê - Inventário para Registro e Salvaguarda da Capoeira como Patrimônio Cultural do Brasil. Brasília: [s.n.], 2007.

KOHL, H. G. Gingado na prática pedagógica escolar: expressões lúdicas no quefazer da educação física. Recife: [s.n.], 2007. 128 p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.

MIRANDA, Humberto. Estatuto da criança e do adolescente: conquistas e desafios. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2011.

MUNANGA, Kabengele. Superando o racismo na escola. 2ª edição revisada. ed. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. 204 p.

OLIVEIRA, Josivaldo Pires de; LEAL, Luís Augusto Pinheiro. Capoeira, identidade e gênero: ensaios sobre a história social da capoeira no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2009.

RÊGO, Waldeloir. Capoeira Angola: ensaio sócio-etnográfico. Salvador: Itapuã, 1968.

SILVA, Aida Maria Monteiro; TAVARES, Celma. Educação em direitos humanos no Brasil: contextos, processos de desenvolvimento, conquistas e limites. Educação, Porto Alegre, v. 36, n. 1, p. 50-58, jan./abril 2013.

SILVA, Jean Adriano Barros da. Dialética, educação infantil e capoeira: perspectivas para a formação humana. Entrelaçando: revista eletrônica de culturas e educação, n. 1, p. 97-108, (out/2010) Ano I.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Danilo Santos do Vale, Viviane Silva dos Santos

Licença Creative Commons