QUESTÕES RACIAIS EM SALA DE AULA: TRABALHANDO A DIVERSIDADE EM ÂMBITO ESCOLAR ATRAVÉS DA POESIA

Josefa Janiele Cordeiro Marinho, Weldingson Dias da Silva Junior, Maria Auxiliadora Gomes

Resumo


O artigo tem por objetivo discutir uma proposta de intervenção pedagógica tendo como tem a utilização da poesia para abordar questões étnico-raciais no ensino fundamental. Realizou-se a proposta de intervenção com base na observação participante em umas turma do segundo ano do ensino fundamental. No decorrer do projeto elaboramos e desenvolvemos atividades propondo a discussão de questões observadas em sala de aula e de modo a envolver os alunos acerca dessas discussões utilizamos a poesia. Acreditando que esta experiência faria com que os alunos entendessem e se expressassem de forma a brincar com as palavras, os sons, ritmos estabelecendo sentidos e assim, aguçando a sensibilidade, criatividade e criticidade.


Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Ana Maria; TRINDADE, Azoilda Loreto da (Org.). Modos de brincar: caderno de atividades, saberes e fazeres. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho, 2010.

BRANDÃO, Ana Maria (Org.). Modos de fazer: caderno de atividades, saberes e fazeres. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho, 2010.

CANDIDO, Antonio. Direito à literatura. In: LIMA, Aldo de (Org.). O direito à literatura. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2012. p. 17-40.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2016.

CRUZ, Shirleide Pereira Silva; NETO, José Batista. A polivalência no contexto da docência nos anos iniciais da escolarização básica: refletindo sobre esperiências de pesquisa. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, maio/ago. 2012, v. 17, n. 51, p. 385-398.

CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Como Ensinar Literatura Infantil. São Paulo: Editora Bernardo Álvares, 1974.

FILIPOUSKI, Ana Mariza Ribeiro. Para formar leitores e combater a crise da leitura na escola: acesso à poesia como direito humano. In: Ciências e Letras: Revista da Faculdade Porto-Alegrense de Educação, Ciência e Letras. Momentos da Poesia – Dossiê Mario Quintana. Porto Alegre, JUN./JUL. 2006.

FONTANA, Roseli A. Cação. O estágio curricular nos anos iniciais do ensino fundamental – apontamentos sobre o processo de inserção no campo de estágio. Olh@res, Guarulhos, SP, maio 2013, v. 1, n. 1, p. 141-162.

GOMES, Nilma Lino. Educação, identidade negra e formação de professores/as: um olhar sobre o corpo negro e o cabelo crespo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.1, p. 167-182, jan./jun. 2003.

JOSÉ, Elias. Segredinhos de amor. São Paulo: Moderna, 2002.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO / SEPIR. Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília, DF: SEPIR / MEC, out. 2004.

PLACCO, Vera Maria Nigro de S. Formação de professores: o espaço de atuação do coordenador pedagógico-educacional. In: FERREIRA, Syria Carapeto; AGUIAR, Márcia Ângela da S. Para onde vão à orientação e a supervisão educacional? Campinas: Papirus, 2002.

SILVA, Maurício Pedro da Silva. Novas diretrizes curriculares para i estudo da história e da cultura afro-brasileira e africana: a lei 10.639/03. EccoS, São Paulo, jan./jun. 2007, v. 9, n. 1, p. 39-53.

SOUZA, Ângela; SODRÉ, Patrícia. Literatura Infanto-juvenil e Relações étnico-Raciais no Ensino Fundamental. Relatório Anual, PUC-Rio, 2011.

ZILBERMAN, Regina. A Literatura Infantil na Escola. São Paulo: Global, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Josefa Janiele Cordeiro Marinho, Weldingson Dias da Silva Junior, Maria Auxiliadora Gomes

Licença Creative Commons