ANÁLISE DO DISCURSO ARQUEOLÓGICO DO RACISMO ESTRUTURAL ATRAVÉS DAS IMAGENS VISUAIS NO LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA

Autores

  • Eduardo Pugliesi Universidade Federal da Paraíba

Palavras-chave:

Imagens visuais, Pessoas negras, Racismo estrutural, Livro didático de história, Análise Arqueológica do Discurso.

Resumo

Este artigo investigou as imagens visuais das pessoas negras no Livro Didático de História do EM[1] da rede estadual da PB[2] em duas categorias: escravos e cidadãos. Seu objetivo foi explicitar como o racismo estrutural está presente nas séries enunciativas visuais desse grupo de pessoas. A metodologia escolhida para investigá-las foi a Análise Arqueológica do Discurso (AAD) de Foucault (2015). Foi encontrada uma regra que estabelece um discurso que comunico neste artigo.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALCANTARA, M. A. Miranda; CARLOS, Erenildo João. Análise arqueológica do discurso: uma alternativa de investigação na educação de jovens e adultos (EJA). Intersecções (Jundiaí), v. 6, p. 59-73, 2013.

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo estrutural. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

BARTHES, Roland. Inédito, v. 3: imagem e moda. Trad. Ivone Castilho Benedetti. São Paulo. Martins Fontes, 2005.

BHABHA, Homi. O Local da Cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

BOULOS JÚNIOR, Alfredo. História sociedade & cidadania, 1º Ano. 2. ed. São Paulo: FTD, 2016.

______. História sociedade & cidadania, 2º Ano. 2. ed. São Paulo: FTD, 2016.

______. História sociedade & cidadania, 3º Ano. 2. ed. São Paulo: FTD, 2016.

CARLOS, Erenildo João (Orgs.). Por uma pedagogia crítica da visualidade. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2010, 246 p.

______. Achados sobre a noção arqueológica do discurso em Foucault. Revista Dialectus, v. 11, p. 176-191, 2017.

DA SILVA, Maria Lúcia Gomes. A cultura midiática e suas implicações na educação de jovens e adultos. In: CARLOS, Erenildo João. (Org.). Educação e visualidade: reflexões, estudos e experiências pedagógicas com a imagem. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2008. p. 57-76.

DUFOUR, Dany-Robert. A arte de seduzir as cabeças: sobre a nova servidão na sociedade ultraliberal. Trad. Sandra Regina Felgueiras. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2005.

FALCON, Francisco José Calazans; RODRIGUES, Antônio Edmilson M. A formação do mundo moderno: A construção do Ocidente séculos XIV ao XVIII. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

FERNADES, José David Campos. Introdução à semiótica. In: ALDRIGUE, Ana Cristina de Sousa; LEITE, Jan Edson Rodrigues (Org.). Linguagens: usos e reflexões. 1. ed. João Pessoa: UFPB, 2011. v.8.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia do Saber. Tradução: Luiz Felipe Beata Neves, 8ª. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015.

GIROUX, Henry A. Atos Impuros: A prática política dos Estudos Culturais. Tradução: Ronaldo Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2003.

KNAUSS, Paulo. O desafio de fazer História com imagens: arte e cultura visual. ArtCultura, Uberlândia, v. 8, n. 12, p. 97-115, jan.-jun. 2006.

SANTAELLA, Lúcia; NÖTH, Winfried. Imagem: cognição, semiótica, mídia. 1. ed. São Paulo: Iluminuras, 1997 – 9. Reimp., 2015.

SEVCENKO, Nicolau. O Renascimento. 16. ed. rev. atual. São Paulo: Atual, 1994.

SNYDERS, Georges. A alegria na escola. São Paulo: Manole, 1988. Segunda parte: continuidade-ruptura. Cap. IV. O racismo, p. 127-139.

VEIGA-NETO, Alfredo J. Michael Foucault e educação: há algo de novo sob o sol? In: Crítica pós-estruturalista e educação. Porto Alegre: Sulina, 1995. p. 10-14.

Downloads

Publicado

2022-02-07

Como Citar

Pugliesi, E. (2022). ANÁLISE DO DISCURSO ARQUEOLÓGICO DO RACISMO ESTRUTURAL ATRAVÉS DAS IMAGENS VISUAIS NO LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA. Revista Cadernos De Ciências Sociais Da UFRPE, 1(18). Recuperado de http://ead.codai.ufrpe.br/index.php/cadernosdecienciassociais/article/view/4804