30 anos de movimento estudantil nas Ciências Sociais da UFRPE

Autores

  • Paulo Afonso Barbosa de Brito Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Clari Ana Horita Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Leonardo Luiz do Egito Santos Universidade Federal Rural de Pernambuco

Palavras-chave:

Movimento Estudantil, Ciências Sociais, Juventude, Dinamismo, Conquistas.

Resumo

O objetivo central do presente artigo é analisar a trajetória da participação estudantil nos 30 anos das Ciências Sociais na UFRPE, utilizando-se de dados da pesquisa com o mesmo título, realizada através de métodos qualitativos de pesquisa social – análise documental e entrevistas – resultando numa minuciosa descrição, e análise de lutas e conquistas estudantis, demonstrando os vínculos sociais construídos, o forte dinamismo, a capacidade criativa, a contribuição para o debate, e a inovação sociológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Afonso Barbosa de Brito, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutor em Sociologia, professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco

Clari Ana Horita, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Graduanda do curso de Bacharelado em Ciências Sociais da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Leonardo Luiz do Egito Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Graduando do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Monitor da disciplina Métodos Qualitativos das Ciências Sociais.

Referências

ABRAMO, Helena Wendel. - Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil. Revista Brasileira de Educação - Mai/Jun/Jul/Ago 1997 N º 5 Set/Out/Nov/Dez 1997 N º 6, Rio de Janeiro, 1997 p. 25 a 36.

BRASIL. Lei nº 9.394 20, de dezembro de 1996: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Lei nº 6.888. Disponível em:< http://www2.camara.gov.br/legin/fed/lei/1980-1987/lei-6888-10-dezembro-1980-365941-publicacaooriginal-1-pl.html>. Acesso em 12/06/2020.

BRASIL. Lei nº 11.684, DE 2 DE JUNHO DE 2008. Disponível em:< http://www2.camara.gov.br/legin/fed/lei. Visitado em 12/06/2020.

BRITO, Paulo A. B. 100 anos de participação estudantil: Um balanço sociológico. In: BRITO, Paulo A. B. e CRIBARI CARDOSO, Maria G. (org’s) UFRPE: 100 anos de Participação Estudantil. Recife, Editora da UFRPE: no prelo. p. 161 – 179.

CANCIAN, Renato. Juventude e participação política: considerações sobre a militância estudantil nos anos 1970. Revista Lutas Sociais, Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, vol.18 n.32, , jan./jun. 2014. p.203-215.

ESTARQUE, Thays. G1 Pernambuco 01/11/2016 12h33 - Atualizado em 01/11/2016 12h36. Visitado em 12/06/2020.

MANNHEIM, Karl. O Problema da Juventude na Sociedade Moderna, in Sociologia da Juventude, I: da Europa de Marx à América Latina de hoje. Coleção Textos Básicos de Ciências Sociais, Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1968.

MELUCCI, Alberto. Juventude, Tempo e Movimentos Sociais. Tradução de Angelina Teixeira Peralva. Revista Brasileira de Educação - Mai/Jun/Jul/Ago 1997 N º 5 Set/Out/Nov/Dez 1997 N º 6, Rio de Janeiro, 1997. p. 3 – 14.

_______ . A invenção do presente. Petrópolis: Vozes, 2001.

RESES, Erlando da Silva. ...e com a palavra: os alunos: estudo das representações sociais dos alunos da rede pública do Distrito Federal sobre a sociologia no ensino médio. Dissertação (Mestrado) – Universidade de Brasília, Brasília: 2004.

VELLER, Wivian. Karl Mannheim: Um Pioneiro Da Sociologia Da Juventude. XIII CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA. Apresentação ao GT 26 – Sociologia da Infância e Juventude. Rec

Downloads

Publicado

2021-04-13