Dialética da racionalidade: notas críticas acerca da teoria do agir comunicativo

Danilo Farias Da Silva

Resumo


A teoria da ação comunicativa, desenvolvida por Jürgen Habermas, é permeada por um duplo movimento da racionalidade em sua análise social. De um lado, temos uma influência do diagnóstico Weberiano da modernidade, a partir da racionalidade instrumental, uma teoria geral da dominação na ordem do mundo do sistema. Por outro, temos uma influência da lingüística na formulação discursiva do mundo da vida, com novos tipos de aprendizagem cognitiva mediatizada, onde temos as possibilidades emancipatórias de uma racionalidade comunicativa. Essa dualidade que se forma é a base epistemológica do que chamamos aqui de dialética da racionalidade. Uma instrumental (sistema/ agir teleológico com respeito a fins), e a outra comunicativa (mundo da vida/ação comunicativa). Nesse ínterim, tomando como ponto de partida o debate do livro “Teoria do Agir Comunicativo”, de Habermas, objetivamos apresentar criticamente o pensamento social do autor. No entanto, além de evidenciar os elementos de sua metateoria, vamos buscar fazer um diálogo com outros autores, como Pierre Bourdieu, demonstrando que a dimensão simbólica da comunicação se constitui cognitivamente como prática social.


Palavras-chave


Sociologia;Habermas; Agir Comunicativo; Cognição; Prática Social

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor e HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento: Fragmentos filosóficos. Trad.- Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

BERGER, P. LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis Rj: vozes, 2009.

BOURDIEU, Pierre. Coisas Ditas. SP: Brasiliense, 2004.

______________. O senso prático.RJ:Vozes,2009.

BOLTANSKI, Luc. Palestra Proferida no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas. – SP. IFCH. UNICAMP., 2013.

HABERMAS, Jurgem. Teoria do Agir Comunicativo, 1: racionalidade da ação e racionalização social. SP: Ed WMF Martins Fontes, 2012.

______________. Teoria do Agir Comunicativo, 2: sobre a critica da razão funcionalista. SP: Ed WMF Martins Fontes, 2012.

LUKACS, G. História e Consciência de Classe. RJ: Elfos Ed, 1989.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de Linguística Geral. – SP: Cultrix, 2006.

SCHUTZ, Alfred. Sobre a fenomenologia e relações sociais. – Petrópolis, Rj: vozes, 2012.

WEBER, Max. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. – SP: Companhia das Letras, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons