Sobre múltiplos sofrimentos: experiências de remoção e reassentamento no Programa Vila Viva-BH

Luana Dias Motta

Resumo


Em 2004, a Prefeitura de Belo Horizonte inicia o Programa Vila Viva, Intervenção Estrutural em Assentamentos Precários, um conjunto de ações integradas de urbanização, desenvolvimento social e regularização fundiária de vilas e favelas. O Programa propõe que as famílias removidas tenham três opções de reassentamento, sendo uma delas a mudança para apartamentos construídos na própria favela. A pesquisa desenvolvida no Aglomerado da Serra -BH teve como foco famílias reassentadas em apartamentos na própria favela de origem e como metodologia principal a história oral com entrevistas mistas, história de vida e temática. O objetivo deste texto é refletir sobre um dos temas centrais e recorrentes nos relatos: o sofrimento. Além de apresentar os relatos sobre o processo de remoção e reassentamento nos apartamentos - as injustiças, dificuldades, os problemas, as saudades, os gastos extras – busco refletir sobre a dimensão estrutural do sofrimento que marca a vida dessas pessoas e como isto está relacionado à construção de uma justificativa para a violência e sofrimento decorrentes desse processo. A título de conclusão, discuto como o não reconhecimento do sofrimento sinaliza o não reconhecimento da humanidade do outro.

Palavras-chave: Vila Viva; favelas; remoção; sofrimento social 


Palavras-chave


Vila Viva; favelas; remoção; sofrimento social

Texto completo:

PDF

Referências


Em 2004, a Prefeitura de Belo Horizonte inicia o Programa Vila Viva, Intervenção Estrutural em Assentamentos Precários, um conjunto de ações integradas de urbanização, desenvolvimento social e regularização fundiária de vilas e favelas. O Programa propõe que as famílias removidas tenham três opções de reassentamento, sendo uma delas a mudança para apartamentos construídos na própria favela. A pesquisa desenvolvida no Aglomerado da Serra -BH teve como foco famílias reassentadas em apartamentos na própria favela de origem e como metodologia principal a história oral com entrevistas mistas, história de vida e temática. O objetivo deste texto é refletir sobre um dos temas centrais e recorrentes nos relatos: o sofrimento. Além de apresentar os relatos sobre o processo de remoção e reassentamento nos apartamentos - as injustiças, dificuldades, os problemas, as saudades, os gastos extras – busco refletir sobre a dimensão estrutural do sofrimento que marca a vida dessas pessoas e como isto está relacionado à construção de uma justificativa para a violência e sofrimento decorrentes desse processo. A título de conclusão, discuto como o não reconhecimento do sofrimento sinaliza o não reconhecimento da humanidade do outro.

Palavras-chave: Vila Viva; favelas; remoção; sofrimento social


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons