A FORMAÇÃO DO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA NO SISTEMA ESCOLA–FAZENDA

Carlos Alberto Tavares

Resumo


A pesquisa teve como objetivo analisar a eficiência dos ambientes deaprendizagem do sistema escola–fazenda pelas funções básicas que definemo perfil do técnico em agropecuária. A seguinte questão de pesquisa foianalisada: quais os níveis de percepção dos alunos, professores e pessoaltécnico–administrativo das escolas agrotécnicas federais em relação aorendimento da aprendizagem nos diversos ambientes do sistema escola–fazenda para cada uma das funções do técnico em agropecuária? Os dadosforam analisados com base no método da diferencial semântica, isto é, técnicaque permite a análise da discrepância de valores obtidos em uma escala emrelação ao ponto médio, que determinaram a caracterização semântica dosambientes analisados em seis funções do técnico em agropecuária. Osresultados evidenciaram diferenças significativas de percepção entre osdiferentes grupos de respondentes. O estágio sobressaiu–se como o ambientede maior significado, enquanto a cooperativa e a biblioteca foram consideradosos mais precários em todas as quatro escolas analisadas.

Palavras-chave


Formação do técnico em agropecuária; Sistema escola–fazenda; Escola Agrotécnica Federal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

 

Correspondência Editorial
Academia Pernambucana de Ciência Agronômica
Biblioteca Central - UFRPE
Núcleo do Conhecimento Prof. João Batista Oliveira dos Santos
Romero Marinho de Moura
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos - CEP: 52171-900 - Recife/PE
Telefone: 3320-6189
Emails: anaisapca@gmail.com
Site: www.apcagronomica.org.br