MANEJO DE RECURSOS GENÉTICOS VEGETAIS

Luis Felipe Lima e Silva, Douglas Correa de Souza, Luciane Vilela Resende, Wilson Magela Gonçalves

Resumo


Os trabalhos de resgate e de conservação de espécies vegetais são funções atribuídas aos bancos de coleções genéticas, denominados de bancos de germoplasma. Estes bancos são uma forma viável de se conservar a informação genética contida no DNA de cada espécie, e, para isso, são disponibilizadas na literatura diferentes técnicas indicadas para o manejo em cada caso. Estas funções são fundamentais para que se evite o processo de extinção das espécies vegetais, além de permitir a multiplicação e estudos desses materiais. Neste sentido, visando reunir informações sobre a manutenção do germoplasma vegetal, este trabalho comtempla as diferentes técnicas indicadas para se realizar o manejo dos recursos genéticos vegetais, por intermédio de bancos de germoplasma. Foram consideras todas as etapas do processo, desde o resgate do material propagativo, em suas diferentes formas, até a sua condução, sua multiplicação e o seu armazenamento, por meio das diferentes técnicas apresentadas na literatura. A partir dos Bancos de Germoplasma, o resgate e a valorização das variedades vegetais representam importantes ganhos, principalmente para os setores ambiental, científico e social.


Palavras-chave


Ciências Agrárias; Fitotecnia; Genética

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTS, B. et al. Biologia molecular da célula. 5. ed. Porto Alegre, Artmed. 2010.

BANCO NACIONAL DE GERMOPLASMA VEGETAL, México (BANGEV). 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

BARBIERI, R. L. Conservação e uso de recursos genéticos vegetais. In: FREITAS, L. B.; BERED, F. Genética e evolução vegetal. Porto Alegre, RS, UFRGS. p. 403-413. 2004.

BENSON, E. E. et al. Refinement and standardization of storage procedures for clonal crops. Global Public Goods Phase 2: Part III. Multi-crop guidelines for developing in vitro conservation best practices for clonal crops. Rome, Italy, System-wide Genetic Resources Programme. 2011. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

BIOVERSITY INTERNATIONAL. Research for development in agricultural and tree biodiversity. 2017. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

BISOGNIN, D. A. et al. Envelhecimento fisiológico de tubérculos de batata produzidos durante o outono e a primavera e armazenados em diferentes temperaturas. Bragantia, 67: p.59-65. 2008.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Manual de hortaliças não convencionais. Brasília. 2010.

BÜTTOW, M. V. Sistematização dos bancos ativos de germoplasma da Embrapa Clima Temperado em um sistema gerenciador de banco de dados georreferenciado. 2005. 49 f. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) - Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas.

BUZZERIO, N. F. Ferramentas para qualidade de sementes no tratamento de sementes profissional. Informativo Abrates, 20: 56. 2010.

CARVALHO, J. M. F.; VIDAL, M. S. Crioconservação no melhoramento vegetal. Campina Grande, PB, Embrapa Algodão. 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4. ed. Jaboticabal, SP, Funep. 2000.

CASTRO, B. D. S. C. M.; NASCIMENTO, W. M. Conservação de sementes botânicas de batata (Solanum tuberosum L.) a longo prazo. 2006. Disponível em: . Acesso em: 07 jan. 2017.

CENTRE FOR GENETIC RESOURCES, Netherlands (CGN). 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

CERNE, M.; MEGLIC, V.; ŠUŠTAR-VOZLIC, J. Diversification in the Slovenian vegetable production. Acta Horticulturae, 598: 161-166. 2003.

CHAUDHURY, R. et al. In vitro conservation and cryopreservation of tropical fruit species. Rome, ITA, International Plant Genetic Resources Institute. 2003.

COSTA, C. J. Armazenamento de sementes é forma segura de conservação da diversidade genética. Planaltina, DF, Embrapa Cerrado. 2009. Disponível em: . Acesso em: 07 jan. 2014.

COSTA, C. J. Deterioração e armazenamento de sementes de hortaliças. Pelotas, RS, Embrapa Clima Temperado. 2012. Disponível em: . Acessado em: 24 mar 2017.

COSTA, C. J. A importância do controle de qualidade de sementes. Planaltina, DF, Embrapa Cerrado. 2010. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

DANNER, M. A. et al. Armazenamento a vácuo prolonga a viabilidade de sementes de jabuticabeira. Revista Brasileira de Fruticultura, 33: 246-252. 2011.

EIRA, M. T. S.; REIS, R. B.; FAZUOLI, L. C. Conservação de sementes de Coffea arabica em bancos de germoplasma. Em: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 2, 2002, Vitória, ES. Resumos do Simpósio. Brasília, DF, Embrapa Café. p.1319-1324. 2002.

ELOY, C. C. et al. Apropriação e proteção dos conhecimentos tradicionais no Brasil: a conservação da biodiversidade e os direitos das populações tradicionais. Gaia Scientia, 8: 60-77. 2015.

EMBRAPA Recursos Genéticos e Biotecnologia. Brasília, DF. 2012. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2017

ENGELMANN, F.; TAKAGI, H. Cryopreservation of tropical plant germplasm: current research progress and applications. 2000. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

ETNA PARK. The germplasm bank and trail. 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

FERREIRA, M. A. J. et al. El estado del arte de los recursos fitogenéticos en las Américas. Agrociencia, 9: 85-90. 2005.

FRANCO, C. V. Estudos sobre a conservação de sementes/respiração de sementes de algodão em diversas umidades relativas. Bragantia, 3: 137-149. 1943.

FRITSCHE-NETO, R.; BORÉM, A. Melhoramento de plantas para condições de estresses abióticos. Viçosa, MG, Universidade Federal de Viçosa, 2011.

FRONZA, D.; HAMANN, J. J. Viveiros e propagação de mudas. Santa Maria, RS, UFSM, Colégio Politécnico. 2015. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

FURLAN, S. H. Avanços no tratamento e recobrimento de sementes/importância do tratamento de sementes no manejo de Sclerotinia sclerotiorum. Informativo Abrates, 20: 58-61. 2010.

GADOTTI, C.; PUCHALA, B. Revestimento de sementes. Informativo Abrates, 20: 70-71. 2010.

IDO, O. T.; OLIVEIRA, R. A. Propagação de plantas. [2006?]. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

ISRAEL PLANT GENE BANK (IGB). 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

KEMEI, J. K.; WATAARU, R. K.; SEME, E. N. The role of the National Gene Bank of Kenya in the collecting, characterisation and conservation of traditional vegetables. [1995?]. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

KLEYNHANS, R. Utilization of plant genetic resources at the Vegetable and Ornamental Plant Institute of the ARC. 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

KOO, B.; PARDEY, P. G.; WRIGHT, B. D. Saving seeds: the economics of conserving crop genetic resources ex situ in the future harvest centres of the CGIAR. Wallingford, UK, CABI Publishing. 2004.

LOPES, M. A.; MELLO, S. C. M. Estratégias para melhoria, manutenção e dinamização do uso dos bancos de germoplasma relevantes para a agricultura brasileira. Brasília, DF, Centro de Gestão e Estudos Estratégicos. [2005?]. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2017.

MAGGIONI, L. Conservation and use of vegetable genetic resources: a European perspective. [2004]. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

MANDAL, B. B. et al. Conservation biotechnology of plant germplasm. Em: REGIONAL TRAINING COURSE ON IN VITRO CONSERVATION AND CRYOPRESERVATION OF PLANT GERMPLASM, NBPGR, 2000, New Delhi, India. Proceedings… 2003.

MATOTAN, Z.; SAMOBOR, V.; ERHATIC, R. Preserving biodiversity of cultivated vegetable species in Croatia. Agronomski Glasnik, 70: 527-542, 2008. Disponível em: < http://hrcak.srce.hr/file/59765>. Acesso em: 24 mar. 2017.

MATSUMOTO, K.; CARDOSO, L. D.; SANTOS, I. R. I. Manual de curadores de germoplasma–vegetal: conservação in vitro. Brasília, DF, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. 2010.

MEDEIROS, A. C. D. S. Armazenamento de sementes florestais. Colombo, PR, Embrapa Florestas. 2003. Disponível em: < https://core.ac.uk/download/pdf/15439694.pdf>. Acesso em: 27 mar. 2017.

MENTEN, J. O.; MORAES, M. H. D. Avanços no tratamento e recobrimento de sementes/tratamento de sementes: histórico, tipos, características e benefícios. Informativo Abrates, 20: 52-53, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

NASCIMENTO, W. M. Produção de sementes de hortaliças para a agricultura familiar. Brasília, DF, Embrapa Hortaliças. 2005. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

NASS, L. L. et al. Recursos genéticos e melhoramento: plantas. Rondonópolis, MT, Fundação MT. 2001.

NUNES, J. C. S. Avanços no tratamento e recobrimento de sementes/tratamento de sementes profissional: equipamentos e processos. Informativo Abrates, 20: 57-57. 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

PARRELLA, N. N. L. D. Armazenamento de sementes. Prudente de Morais, MG, EPAMIG Centro-Oeste. 2011. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

PENCE, V.C. et al. In vitro collecting techniques for germplasm conservation. Rome, ITA, The International Plant Genetic Resources Institute. 2002. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2017.

PEREIRA, F. H. F.; PUIATTI, M.; FINGER, F. L. Perdas de peso acumuladas durante o armazenamento de classes de rizomas em acessos de taro. Em: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 43, 2003, Recife, PE. Trabalhos apresentados. Recife, PE, Embrapa Hortaliças, 2003. Disponível em: . Acesso em: 07 mar. 2017.

PLEWA, M.; KEOVICHIT, K. Germplasm-collection of local vegetable varieties: treasure for income generation and food diversification in the uplands of Lao PDR. Luang Prabang, Lao, 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2017.

PORTO, J. M. P. Criopreservação de calos, ápices caulinares e sementes de barbatimão. 2013. 115 f. Tese (Doutorado em Fisiologia Vegetal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras.

PUIGNAU, J. P. (Ed.). Conservación de germoplasma vegetal. Montevideo, IICA- PROCISUR. 1996.

REED, B. M. et al. Technical guidelines for the management of field and in vitro germplasm collections. Rome, ITA, International Plant Genetic Resources Institute. 2004. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

RESENDE, L. V.; BEZERRA, G. J. S. M. Horticultura geral. Recife, PE, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Departamento de Agronomia/Fitotecnia. 2003.

RODRIGUES, T.S et al. Armazenamento de cebolas tradicionais da Póvoa de Varzim: efeito na qualidade e fitoquímicos funcionais. Vida Rural, 37: 36-39. 2010.

SAAD, M. S.; RAMANATHA RAO, V. Establishment and management of field genebank: a training manual IPGRI-APO, Serdang. Rome, ITA, International Plant Genetic Resources Institute. 2001. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

SALOMÃO, N. A.; FAIAD, M. G. Conservação de germoplasma: estratégia do presente e do futuro. Seed News, Revista Internacional de Sementes. EMBRAPA/CENARGEN, 2012. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2017.

SANTOS, E.; BETTENCOURT, E. Manual de apoio à formação e treino em conservação ex situ de recursos fitogenéticos. Lisboa, PT, Instituto Nacional de Investigação Agrária; Nairobi, KE, Instituto Internacional para os Recursos Fitogenéticos, 2001.

SILVA, L. F. L. Hortaliças não convencionais: quantificação do DNA, contagem cromossômica, caracterização nutricional e fitotécnica. 2015.141 f. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitotecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras.

SOUZA, G. S. Propagação de plantas. Cruz das Almas, BA, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas. 2011.

SWE, T. Conservation and utilization of plant genetic resources in Myanmar, International Training workshop on conservation and utilization of tropical/subtropical plant genetic resources. 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2017.

TAN, X. et al. Collection, conservation and utilization of vegetable germplasm resources in Guangdong. Acta Agriculturae Jiangxi, 24: p. 6-9. 2012.

TORRES, S. B. Qualidade de sementes de melancia armazenadas em diferentes embalagens e ambientes. Revista Ciência Agronômica, 36: 163-168. 2005.

UNITED STATES. Department of Agriculture (USDA). Conservation and characterization of germplasm of selected vegetable crops. 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2017.

VERMA, S. K. Plant germplasm registration. 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2017.

VIEIRA, E.A. et al. Variabilidade genética do banco de germoplasma de mandioca da Embrapa Cerrados acessada por meio de descritores morfológicos. Científica, 36: 56-67. 2009.

WARWICK GENETIC RESOURCES UNIT (GRU). 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

 

Correspondência Editorial
Academia Pernambucana de Ciência Agronômica
Biblioteca Central - UFRPE
Núcleo do Conhecimento Prof. João Batista Oliveira dos Santos
Romero Marinho de Moura
Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos - CEP: 52171-900 - Recife/PE
Telefone: 3320-6189
Emails: anaisapca@gmail.com
Site: www.apcagronomica.org.br