A Abordagem dos Conceitos de Elemento Químico E Substância no Ensino de Ciências: Um Olhar para a Revista Experiências no Ensino de Ciências

Autores

  • Camila Carolina Colpo Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Judite Scherer Wenzel Universidade Federal da Fronteira Sul

Palavras-chave:

Ensino de Química, Conceitos Estruturantes, Pensamento Químico, Significação Conceitual

Resumo

O presente trabalho tem como temática a abordagem dos conceitos de elemento químico e substância junto ao Ensino de Ciências. Justificamos a escolha desses conceitos porque eles são estruturantes do pensamento científico, mais especificamente, do pensamento químico. Objetivamos identificar as finalidades da abordagem desses conceitos e para tanto realizamos uma pesquisa bibliográfica nos relatos publicados em todos os volumes da Revista Experiências no Ensino de Ciências (EENCI), de 2006 a setembro de 2021, que correspondem à 51 números publicados. Foram selecionados quatro relatos, os quais foram analisados via Análise de Conteúdo. Os resultados apontam para a necessidade do uso da linguagem específica da química no que se refere ao uso adequado desses conceitos para que eles sejam aprendidos pelos estudantes. Ainda, foi possível evidenciar, a importância do uso de diferentes recursos para o ensino tendo em vista a necessidade de apropriação desses conceitos químicos e a sua posterior significação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alves-Brito, Alan. Massoni, Neusa (2019). Uma estratégia de jogo na educação básica: o uso da história dos elementos químicos e da tabela periódica de Mendeleev para discutir conceitos contemporâneos. Revista Experiências no Ensino de Ciências. 14(1). Disponível em: < https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID572/v14_n1_a2019.pdf>

Andrade, Joana de Jesus (2010). Sobre indícios e indicadores da produção de conhecimentos: relações de ensino e elaboração conceitual. In: Nogueira, Ana Lúcia Horta, Smolka, Ana Luísa Bustamente. (Orgs). Questões de desenvolvimento humano: práticas e sentidos. Campinas, SP: Mercado das Letras.

Bardin, Laurence (2016). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bellas, Renata Rosa Dotto (2018). Conceitos de substância atribuídos por licenciandos em química: Uma análise histórico-cultural. Tese de Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências – Universidade Federal da Bahia. Disponível em: < https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27599>

Bica, Mário Sérgio Nunes, Roehrs, Rafael (2015). A abordagem dos conceitos de substância, mistura e densidade utilizando os fundamentos das múltiplas representações. Revista Experiências no Ensino de Ciências. 10(2). Disponível em: < https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID272/v10_n2_a2015.pdf>

Colpo, Camila Carolina; Wenzel, Judite Scherer (2021). Uma revisão acerca do uso de Textos de Divulgação Científica no Ensino de Ciências: Inferências e Possibilidades. Alexandria. 14(1). Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/67344/46118 >

Gagliardi, R. (1988). Como utilizar la historia de las ciencias em la enseñanza de las ciencias. Enseñanza de las Ciencias, 6 (3). Disponível em: < https://raco.cat/index.php/Ensenanza/article/view/51106>

Gil, Antônio Carlos (2007). Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas.

Lemke, Jay (1997). Aprender a hablar ciência: Lenguaje, aprendizaje y valores. 1 ed. Paidós

Machado, Andréa Horta (2000). Pensando e Falando sobre Fenômenos Químicos. Química Nova na Escola. 12(1). Disponível em: < http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc12/v12a09.pdf>

Oki, Maria da Conceição Marinho (2002). O conceito de elemento: da antiguidade a modernidade. Química Nova na Escola. São Paulo, 16(1). Disponível em: < http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc16/v16_A06.pdf>

Oliveira, Aline Prado de, Mendonça, Nislaine Caetano Silva., Benite Ana Canavarro (2017). Intervenção pedagógica no ensino de ciências para surdos: sobre o conceito de substância (simples e composta). Revista Experiências no Ensino de Ciências. 12 (6). Disponível em: < https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID404/v12_n6_a2017.pdf>

Sanjuan, Maria Eugênia Cavalcante, Santos, Cláudia Viana (2010). Uma proposta didática para a elaboração do pensamento químico sobre elemento químico, átomos, moléculas e substâncias. Revista Experiências no Ensino de Ciências. 5(1). Disponível em: < https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID93/v5_n1_a2010.pdf>

Schnetzler, Roseli Pacheco, Silva, Lenice Heloisa Arruda; Antunes-Souza, Tiago (2016). Mediações pedagógicas na interpretação de experimentações investigativas: uma estratégia didática para a formação docente em química. Inter-Ação, Goiânia, 41(3). Disponível em: < https://www.revistas.ufg.br/interacao/article/view/41880/22067>

Schnetzler, Roseli Pacheco, Antunes-Souza, Tiago (2019). Proposições didáticas para o formador químico: A importância do triplete químico, da linguagem e da experimentação investigativa na formação docente em química. Química Nova. 42 (8). Disponível em: < http://quimicanova.sbq.org.br/detalhe_artigo.asp?id=6957>

Silva, Nilma Soares da., Aguiar, Orlando (2008). O uso dos conceitos de elemento e substância por estudantes do ensino fundamental: uma perspectiva de análise sociocultural. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências. 8(3). Disponível em: < https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4016/2580>

Vigotski, Lev Semenovich. (2009). A construção do pensamento e da linguagem. 2 ed. São Paulo: Editora Martins Fontes.

Wenzel, Judite Scherer (2014) . A Escrita em Processos Interativos: (Re)significando conceitos e a prática pedagógica em aulas de Química. Curitiba, Appris.

Downloads

Publicado

2022-07-13

Como Citar

Colpo, C. C., & Wenzel, J. S. (2022). A Abordagem dos Conceitos de Elemento Químico E Substância no Ensino de Ciências: Um Olhar para a Revista Experiências no Ensino de Ciências. Revista Debates Em Ensino De Química, 8(2), 20–30. Recuperado de http://ead.codai.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/4829