CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES DE QUÍMICA ACERCA DA ESTRATÉGIA MOBILE LEARNING: UM ESTUDO DE CASO

Thiago Vinicius Ferreira, Maria das Graças Cleophas

Resumo


Os constantes avanços tecnológicos obrigam o sistema educacional a andar em novos ritmos. Contudo, o grande desafio, na maioria dos casos, está centrado no modo em como aliar as novas tecnologias móveis para se alcançar um ensino de qualidade. Desta forma, o presente trabalho aborda o processo de inserção dos dispositivos móveis no ensino de Química e os limites sobre o entendimento e significação da estratégia didática mobile learning em sala de aula. A pesquisa qualitativa foi realizada com professores de Química das escolas da rede pública estadual da cidade de Foz do Iguaçu, Paraná. Através dos resultados, foi possível constatar que a inserção dos dispositivos móveis no ensino de Química é utópica, pois, os professores apresentam dificuldades e desconhecimentos sobre o tema. As atividades pedagógicas promovidas no contexto escolar baseadas na utilização dos dispositivos móveis são pouco aplicadas aos alunos, contribuindo com o desconhecimento da estratégia didática mobile learning entre os professores entrevistados.


Palavras-chave


Mobile Learning, dispositivo móvel, Ensino de Química.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Thiago Vinicius Ferreira, Maria das Graças Cleophas