Florística e estrutura da vegetação arbustivo-arbórea em duas áreas sedimentares do Parque Nacional do Catimbau, Buíque, Pernambuco, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24221/jeap.6.2.2021.3982.136-152

Resumo

A vegetação arbóreo-arbustiva é a fitofisionomia que mais se destaca no ambiente de caatinga. A composição florística e fitossociologia desse bioma contribuem para a dinâmica da vegetação e o entendimento de sua estrutura colabora com ações voltadas à melhor preservação e conservação desse ecossistema brasileiro. Diante do exposto, o estudo objetivou identificar a composição florística e a estrutura do componente lenhoso de duas áreas com vegetação arbóreo-arbustiva localizadas em uma área sedimentar do Parque Nacional do Catimbau (Neossolos Quartzarênicos). Foram instalados 100 pontos amostrais por área, distribuídos em 10 transectos, 30 m paralelos e equidistantes. Em cada ponto foram amostrados quatro indivíduos com circunferência ? 9 cm ao nível do solo. Na área 1 foram encontradas 16 famílias, 24 gêneros e 26 espécies, com maior número de indivíduos para Fabaceae (100), Malpighiaceae (87), Myrtaceae (60) e Bignoniaceae (42). Na área 2 foram registradas nove famílias, 20 gêneros e 27 espécies, com maior número de indivíduos para Fabaceae (209), Euphorbiaceae (70), Verbenaceae (46) e Cactaceae (17); o VI mais alto foi registrado para Chamaecrista brachystachya Conc., L. P. Queiroz & G. P. Lewis e Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & R. W. Jobson em suas respectivas áreas. As duas áreas apresentaram composição florística distinta, espécies comuns às comunidades da caatinga, elementos característicos de outros tipos de vegetação e uma espécie rara do Brasil (Jacaranda rugosa A.H. Gentry).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilvan Lopes Serafim Filho, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Professor e Biólogo, possuo especialização em Meio Ambiente (Perícia e Auditoria Ambiental), pela FAFIRE; especialização em Gestão da Qualidade e Segurança dos Alimentos pela UNIFG; espcialização em Ensino de Ciências pelo IFPE e mestrado em Ecologia pela UFRPE.

Publicado

2021-04-15