Gestão ambiental em publicações científicas nacionais: uma revisão sistemática

Alexsandro Bezerra Correia Bilar, Adriny Horrany Gomes da Silva, Andreza Cecília de Siqueira Silva, Cícera Maria da Silva, Ellen Karoline de Souza, Idaiane Bernardino dos Santos, Flávia Fernanda da Silva Moura, Catarina Rosa e Silva de Albuquerque

Resumo


A gestão ambiental é um conceito que possui diferentes abordagens, podendo restringir-se ao campo da gestão empresarial ou ser mais abrangente e envolver o gerenciamento e manejo adequado dos recursos naturais, bem como outras práticas conservacionistas. O objetivo do estudo foi descrever as principais interpretações que vem sendo dadas ao termo “gestão ambiental” nos estudos científicos publicados neste país ao longo dos últimos anos. Procedeu-se uma revisão sistemática de literatura dos artigos publicados durante o período de 2009 a 2018, indexados na plataforma Scielo. Constatou-se que a maior parte das pesquisas levantadas relacionaram-se às áreas de gestão da qualidade e da produção, com ênfase em análises, sistemas e certificações ambientais, destacando-se estudos sobre indústrias do Sul e Sudeste do Brasil. Entretanto, recentemente, vêm sendo realizadas pesquisas multi e interdisciplinares, com maior abrangência, inclusive através de parcerias entre pesquisadores nacionais e de outros países.


Palavras-chave


Conservação ambiental. Recursos naturais. Sustentabilidade

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Abe, K. C.; Miraglia, S. G. K. 2018. Incidência de dengue e custos associados, nos períodos anterior (2000-2008) e posterior (2009-2013) à construção das usinas hidrelétricas em Rondônia. Epidemiologia e Serviço de Saúde, 27, (2), 1-10. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742018000200012.

Alperstedt, G. D.; Quintella, R. H.; Souza, L. R. 2010. Estratégias de gestão ambiental e seus fatores determinantes: uma análise institucional. Revista de Administração de Empresas, 50, (2), 170-186. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902010000200004.

Amazonas, I. T.; Silva, R. F. C. Andrade, M. O. 2018. Gestão ambiental hoteleira: tecnologias e práticas sustentáveis aplicadas a hotéis. Ambiente & Sociedade, 21. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422asoc0172r2vu18l1ao.

Assis, W. D.; Ribeiro, M. M. R.; Moraes, M. M. G. A. 2018. Proposição de melhorias para o Sistema de Cobrança pelo Uso da Água Bruta da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. Engenharia Sanitária e Ambiental, 23, (4), 779-790. http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522018163489.

Barbieri, J. C. 2016. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 4. ed. São Paulo: Saraiva.

Bardin L. 2011. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Calegari, L.; Martins, S. V.; Gleriani, J. M.; Silva, E.; Busato, L. C. 2010. Análise da dinâmica de fragmentos florestais no município de Carandaí, MG, para fins de restauração florestal. Revista Árvore, 34, (5), 871-880. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000500012.

Cavalcanti, A. P. B. 2010. Implantação de programas de manejo e plano de gestão ambiental em pequenas comunidades. Sociedade & Natureza, 22, (3), 539-550.

Ceconi, E. D.; Piccilli, D. G. A.; Bernardi, F.; Fensterseifer, P. 2018. Análise de vulnerabilidade visando o planejamento ambiental em bacia de captação para abastecimento público. Ambiente & Sociedade, 21, 22p. http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422asoc0078r2vu18l1ao.

Curi, D. 2011. Gestão ambiental. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Faria, M. J. S. 2018. O relato da informação financeira de responsabilidade social como contributo para a performance das empresas portuguesas. Gestão & Produção, 25, (4), 866-887. http://dx.doi.org/10.1590/0104-530x3342-18.

Ferreira, M. I. P.; Shaw, P.; Sakaki, G. K.; Alexander, T.; Donnini, J. G. B.; Rego, V. V. B. S. 2018. Governança colaborativa e gestão de bacias hidrográfica em reservas de biosfera no Brasil e Canadá. Revista Ambiente & Água, 13, (3), 1-11. http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.2225.

Fonseca, S. A, Martins, P. S. 2010. Gestão ambiental: uma súplica do planeta, um desafio para políticas públicas, incubadoras e pequenas empresas. Production, 20, (4), 538-548. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132010005000056.

Fonseca, S. A.; Souza, S. B.; Jabbour, C. J. C. 2010. Desafios e oportunidades das incubadoras de empresas para a incorporação de estratégias ambientais. Organizações & Sociedade, 17, (53), 331-344.

Freitas, A. L. P.; Almeida, G. M. M. 2010. Avaliação do nível de consciência ambiental em meios de hospedagem: uma abordagem exploratória. Sociedade & Natureza, 22, (2), 405-417.

Gil, A. C. 2008. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Grael, P. F. F.; Oliveira, O. J. 2010. Sistemas certificáveis de gestão ambiental e da qualidade: práticas para integração em empresas do setor moveleiro. Production, 20, (1), 30-41.

Joia, P. R.; Anunciação, V. S. D.; Paixão, A. A. D. 2018. Implicações do uso e ocupação do solo para o planejamento e gestão ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Aquidauana, Mato Grosso do Sul. Interações (Campo Grande), 19, (2), 343-358.

Lakatos, E. M.; Marconi, M. A. 2003. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Mechi, A.; Sanches, D. L. 2010. Impactos ambientais da mineração no Estado de São Paulo, Estudos Avançados, 24, (68), 209-220.

Nascimento, S. M. M. G.; Gomes, J. M. A. 2018. Planejamento e orçamento municipal de Teresina para o crescimento econômico e meio ambiente no período de 2014 a 2016. URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana, 10, (3), 695-707. http://dx.doi.org/10.1590/2175-3369.010.003.ao15.

Oliveira, O. J.; Pinheiro, C. R. M. S. 2010. Implantação de sistemas de gestão ambiental ISO 14001: uma contribuição da área de gestão de pessoas. Gestão & Produção, 17, (1), 51-61.

Oliveira, O. J.; Serra, J. R. M. 2010. Benefícios e dificuldades da gestão ambiental com base na ISO 14001 em empresas industriais de São Paulo. Production, 20, (3), 429-438. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132010005000013.

Pereira, S. S.; Curi, R. C.; Curi, W. F. 2018. Uso de indicadores na gestão dos resíduos sólidos urbanos: uma proposta metodológica de construção e análise para municípios e regiões. Engenharia Sanitária e Ambiental, 23, (3), 471-483. http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522018162872.

Pereira, P. P.; Paredes, E. A.; Okawa, C. M. 2018. Diagnóstico preliminar da integridade ambiental de fundos de vale. Engenharia Sanitária e Ambiental, 23, (4), 739-749.

Rego, F. L. H.; Brand, A. J.; Costa, R. B. 2010. Recursos genéticos, biodiversidade, conhecimento tradicional Kaiowá e Guarani e o desenvolvimento local. Interações (Campo Grande), 11, (1), 55-69.

Rodriguez, J. M. M.; Silva, E. V. Planejamento e gestão ambiental: subsídios da geoecologia das paisagens e da teoria geossistêmica. Fortaleza: Edições UFC.

Seiffert, M. E. B., 2014. Gestão ambiental: instrumentos, esferas de ação e educação ambiental. 3. ed. São Paulo: Atlas.

Sellitto, M. A.; Borchardt, M.; Pereira, G. M. 2010. Modelagem para avaliação de desempenho ambiental em operações de manufatura. Gestão & Produção, 17, (1), 95-109.

Silva, F. C.; Shibao, F. Y.; Barbieri, J. C.; Librantz, A. F. H.; Santos, M. R. 2018. Barreiras à gestão da cadeia de suprimentos verde na indústria automotiva. Revista de Administração de Empresas, 58, (2), 149-162. http://dx.doi.org/10.1590/s0034-759020180204.

Silva Filho, J. C. L.; Kuchler, J.; Nascimento, L. F.; Abreu, M. C. S. 2009. Gestão ambiental regional: usando o IAD Framework de Elinor Ostrom na "análise política” da gestão ambiental da região metropolitana de Porto Alegre. Organizações & Sociedade, 16, (51), 609-627.

Schueler, A. S. D.; Kzure, H.; Racca, G. B. Como estão os resíduos urbanos nas favelas cariocas? 2018. URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana, 10, (1), 213-230.

Uehara, T. H. K.; Otero, G. G. P.; Martins, E. G. A.; Philippi Junior, A.; Mantovani, W. 2010. Pesquisas em gestão ambiental: análise de sua evolução na Universidade de São Paulo. Ambiente & Sociedade, 13, (1), 165-185.

Varjabedian, R. 2010. Lei da Mata Atlântica: retrocesso ambiental. Estudos Avançados, 24, (68), 147-160.

Vieira, L. C.; Saurin, T. A. 2018. Análise de acidente ambiental: estudo de caso usando o Método de Análise da Ressonância Funcional. Engenharia Sanitária e Ambiental, 23, (2), 373-383. http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522018147114.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.4.4.2019.2822.290-296

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Alexsandro Bezerra Correia Bilar, Adriny Horrany Gomes da Silva, Andreza Cecília de Siqueira Silva, Cícera Maria da Silva, Ellen Karoline de Souza, Idaiane Bernardino dos Santos, Flávia Fernanda da Silva Moura, Catarina Rosa e Silva de Albuquerque

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Obra licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.