Do manguezal à panela: Aspectos bioecológicos da cadeia produtiva do Guaiamum (Cardisoma guanhumi Latreille, 1825)

Reginaldo Lourenço Pereira Júnior, Rhaldney Felipe de Santana, Renata Alves de Brito, Gilberto Gonçalves Rodrigues

Resumo


O manguezal é responsável por diversos serviços ecossistêmicos e ambientais, e muitas das suas espécies associadas possuem um grande apelo comercial, como o guaiamum (Cardisoma guanhumi Latreille, 1825), apreciado na gastronomia e importante fonte de renda para diversas comunidades. Porém, a degradação dos manguezais e a exploração desta espécie são fatores que podem ameaçá-la. O estudo buscou examinar os aspectos bioecológicos de C. guanhumi frente à sua cadeia produtiva. Foram observadas as técnicas e os atores das diferentes etapas desta cadeia. O método de captura mais utilizado é a ratoeira. Na engorda, os animais são dispostos em diferentes tipos de viveiros e com alimentos variados. Os mesmos são transportados em sacos de ráfia, prática que causa a mortalidade de alguns indivíduos. Na comercialização, os animais são expostos em cordas em tripés. Nesta fase não foi identificada a ocorrência de danos físicos ou morte aos animais. Nos locais de consumo, geralmente ocorre uma segunda engorda dos guaiamuns e o seu abatimento. Em todas as etapas da cadeia produtiva, é notório o conhecimento dos atores acerca da bioecologia do guaiamum. O não cumprimento das exigências legais foi identificado em algumas etapas, como o fato de se coletar fêmeas. O transporte dos guaiamuns foi a etapa identificada como a mais danosa aos animais, pois é quando ocorre o maior número de danos físicos e mortes. Assim, faz-se necessária a adequação legal da prática, especialmente da forma de transporte, bem como a implantação de políticas de suporte aos catadores, regulamentando a sua atividade.


Palavras-chave


Conservação ambiental; conhecimento popular; crustáceo; culinária; sustentabilidade socioambiental.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ALVES, R. R. N.; NISHIDA, A. K. 2002. A ecdise do caranguejo-uçá, Ucides cordatus L. (Decapoda, Brachyura) na visão dos caranguejeiros. Interciencia, 27, (3), 110-117.

BEZERRA, R. S.; ALENCAR, R. B.; SILVA, S. R. A.; SOUZA, J. R. B. 2002. Caracterização Parcial da Atividade Proteolítica Alcalina no Hepatopâncreas do Guaiamum (Cardisoma guanhumi). Tropical Oceanography, 30, (2), 1-7. doi: 10.5914/tropocean.v30i1.3870

BOEGER, M. R. T.; PIL, M. W. B. O.; BELÉM FILHO, N. 2007. Arquitetura foliar comparativa de Hedychium coronarium J. Koenig (Zingiberaceae) e de Typha domingensis Pers (Typhaceae). Iheringia Série Botânica, 62, (1-2), 113-120.

BOTELHO, E. R. O.; SANTOS, M. F.; ALMEIDA, L.; SILVA, C. G. M. 2009 Caracterização biológica do guaiamum, Cardisoma guanhumi, Latreille, 1825 (Decapoda: Gecarcinidae) do Estuário do Rio Caravelas (Caravelas–Bahia). Boletim Técnico Científico do CEPENE, 17, (1), 65-75.

BRASIL. 2006. Ministério do Meio Ambiente - MMA/Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA. Instrução Normativa Nº 90, de 6 de Fevereiro de 2006. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 06 fev. 2006. Seção 1, p. 86-87. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

BRASIL. 2013. Ministério da Pesca e Aquicultura. Instrução Normativa MPA Nº 09, de 02 de julho de 2013. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 03 jul. 2013. Seção 1, p. 33. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

BRASIL. 2018a. Ministério do Meio Ambiente - MMA/Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBIO. Portaria Nº 851, de 22 de dezembro de 2017. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 02 jan. 2018. Seção 1, p. 92. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

BRASIL. 2018b. Presidência da República/Secretaria-Geral. Portaria Interministerial nº 38, de 26 de julho de 2018. Define regras para o uso sustentável e para a recuperação dos estoques da espécie (guaiamum, goiamú, caranguejo-azul, caranguejo-do-mato). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 27 jul. 2018, Seção 1, p. 3. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2019.

CARMONA-SUAREZ, C. A.; GUERRA-CASTRO, E. 2012. Comparison of three quick methods to estimate crab size in the land crabs Cardisoma guanhumi Latreille, 1825 and Ucides cordatus (Crustacea: Brachyura: Gecarcinidae and Ucididae). Revista de Biología Tropical, 60, supl.1, 139-149. doi: 10.15517/rbt.v60i0.19854

CAVALCANTI, B. A. L. P.; SILVA, D. B.; SILVA, L. M. B.; RODRIGUES, G. G. 2019. Socioeconomic aspects of the production chain of species Cardisoma guanhumi Latreille, 1828 in the Northeast coast of Brazil. Journal of Environmental Analysis and Progress, 04, (1), 065-070. doi: 10.24221/jeap.4.1.2019.2353.065-070

CORREIA, M. D.; SOVIERZOSKI, H. H. 2005. Ecossistemas marinhos: recifes, praias e manguezais. Maceió: EDUFAL. 55 p.

CORTEZ, C. S. 2010. Conhecimento ecológico local, técnicas de pesca e uso dos recursos pesqueiros em comunidades da Área de Proteção Ambiental Barra do Rio Mamanguape, Paraíba, Brasil. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal da Paraíba.

COSTA, D. F. M.; SCHWAMBORN, R. 2016. Biologia populacional e ecologia trófica de Cardisoma guanhumi Latreille, 1825 em um manguezal de acesso restrito em Itamaracá, Pernambuco, Brasil. Tropical Oceanography, 44, (2), 89-105. doi: 10.5914/tropocean.v44i2.8037

DATTA, D.; CHATTOPADHYAY, R. N.; GUHA, P. 2012. Community based mangrove management: A review on status and sustainability. Journal of Environmental Management, 107, 84–95. doi: 10.1016/j.jenvman.2012.04.013

FIRMO, A. M. S.; TOGNELLA, M. M. P.; SILVA, S. R.; BARBOZA, R. R. R. D.; ALVES, R. R. N. 2012. Capture and commercialization of blue land crabs (“guaiamum”) Cardisoma guanhumi (Lattreille, 1825) along the coast of Bahia State, Brazil: an ethnoecological approach. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, 8, (12). doi: 10.1186/1746-4269-8-12

GALLI, O. B. S.; FUJIMOTO, R. Y.; ABRUNHOSA, F. A. 2012. Acute Toxicity of Sodium Metabisulphite in Larvae and Post-Larvae of the Land Crab, Cardisoma guanhumi. Bulletin of Environmental Contamination and Toxicology, 89, (2), 274-280. doi: 10.1007/s00128-012-0687-7

GHOSH, S.; BAKSHI, M.; BHATTACHARYYA, S.; NATH, B.; CHAUDHURI, P. 2015. Review of Threats and Vulnerabilities to Mangrove Habitats: With Special Emphasis on East Coast of India. Journal of Earth Science & Climatic Change, 6, (4), 270. doi: 10.4172/2157-7617.1000270

GIL, L. S. 2009. Aspectos biológicos do caranguejo Cardisoma guanhumi – (LATREILLE, 1825) (Decapoda, Brachyura, Gecarcinidae) no núcleo de Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar, litoral do Estado de São Paulo, Brasil. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Pesca, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios.

HUXHAM, M.; MARAPPULLIGE P. K.; JAYATISSA, L. P.; KRAUSS, K. W.; KAIRO, J.; LANGAT, J.; MENCUCCINI, M.; SKOV, M. W.; KIRUI, B. 2010. Intra- and interspecific facilitation in mangroves may increase resilience to climate change threats. Philosophical Transactions of the Royal Society B, 365, (1549), 2127-2135. doi: 10.1098/rstb.2010.0094

LEÃO, A. R.; PRATES, A. P. L.; FUMI, M. 2018. Manguezal e as unidades de conservação. In: INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE - ICMBio (Ed.). Atlas dos manguezais do Brasil. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade- ICMBio, p. 56-73.

LIMA, J. F.; ALVES, S. T. M.; FERNANDES, M. E. B.; VIEIRA, I. M. 2009. First records of Cardisoma guanhumi (Decapoda, Brachyura, Gecarcinidae) from the coast of Brazilian Amazonia. Crustaceana, 82, (11), 1463-1468. doi: 10.1163/001121609X12487811051741

LINHARES, J. C. S; SILVA, J. R. F. 2012. Reproductive behavior of the mangrove crab Ucides cordatus (Crustacea; Brachyura; Ucididae). Brazilian Archives of Biology and Technology, 55, (6), 903-910. doi: 10.1590/S1516-89132012000600014

LIU, J.; DAZZO, F. B.; GLAGOLEVA, O.; YU, B.; JAIN, A. K. 2001. CMEIAS: A computer-aided system for the image analysis of bacterial morphotypes in microbial communities. Microbial Ecology, 41, (3), 173-194. doi: 10.1007/s002480000004

MACIEL, D. C.; ALVES, Â. G. C. 2009. Conhecimentos e práticas locais relacionados ao aratu Goniopsis cruentata (Latreille, 1803) em Barra de Sirinhaém, litoral sul de Pernambuco, Brasil. Biota Neotropica, 9, (4), 29-36. doi: 10.1590/S1676-06032009000400002

MAGALHÃES, H. F.; COSTA NETO, E. M.; SCHIAVETTI, A. 2011. Saberes pesqueiros relacionados à coleta de siris e caranguejos (Decapoda: Brachyura) no município de Conde, Estado da Bahia. Biota Neotropica, 11, (2), 1-10. doi: 10.1590/S1676-06032011000200005.

MAITLAND, D. P. 2002. Convergent design of Caribbean and Phillippine bamboo land-crab traps. Journal of Crustacean Biology, 22, (2), 497-501. doi: 10.1163/20021975-99990258

OLIVEIRA-NETO, J. F.; BATISTA, E.; METRI, R.; METRI, C. B. 2014. Local distribution and abundance of Cardisoma guanhumi Latreille, 1928 (Brachyura: Gecarcinidae) in southern Brazil. Brazilian Journal of Biology, 74, (1), 1-7. doi: 10.1590/1519-6984.02912

OLIVEIRA-NETO, J. F.; PIE, M. R.; CHAMMAS, M. A.; OSTRENSKY, A.; BOEGER, W. A. 2008. Phylogeography of the blue land crab, Cardisoma guanhumi (Decapoda: Gecarcinidae) along the Brazilian coast. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom, 88, (7), 1417-1423. doi: 10.1017/S0025315408001999

PACHECO, R. S. 2006. Aspectos da ecologia de pescadores residentes na Península de Maraú-BA: pesca, uso de recursos marinhos e dieta.. 110 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade de Brasília.

PINHEIRO, M. A. A.; SANTANA, W.; RODRIGUES, E. S.; IVO, C. T. C.; SANTOS, L. C. M.; TORRES, R. A.; BOOS H.; DIAS-NETO, J. 2016. Avaliação dos Caranguejos Gecarcinídeos (Decapoda: Gecarcinidae). In: PINHEIRO, M.; BOOS, H. (Orgs.). Livro Vermelho dos Crustáceos do Brasil: Avaliação 2010-2014. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Carcinologia - SBC. p. 167-181.

POLIDORO, B. A.; CARPENTER, K. E.; COLLINS, L.; DUKE, N. C.; ELLISON, A. M.; ELLISON, J. C.; FARNSWORTH, E. J.; FERNANDO, E. S.; KATHIRESAN, K.; KOEDAM, N. E.; LIVINGSTONE, S. R.; MIYAGI, T.; MOORE, G. E.; NAM, V. N.; ONG, J. E.; PRIMAVERA, J. H.; SALMO III, S. G.; SANCIANGCO, J. C.; SUKARDJO, S.; WANG, Y.; YONG, J. W. H. 2010. The loss of species: Mangrove extinction risk and geographic areas of global concern. PLoS ONE, 5, (4). doi: 10.1371/journal.pone.0010095

SANTOS, M. C. F.; FERREIRA, B. P. 2000. A influência do tupi na linguagem popular referente ao meio ambiente do litoral sul de Pernambuco, Brasil. Tropical Oceanography, 28, (1), 87- 96. doi: 10.5914/tropocean.v28i1.2721

SCHAEFFER-NOVELLI, Y. 2018. A diversidade do ecossistema manguezal. In: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio (Ed.). Atlas dos manguezais do Brasil. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade- ICMBio, p. 21-35.

SCHULER, C. A. B.; ANDRADE, V. C.; SANTOS, D. S. 2000. O manguezal: Composição e Estrutura. In: BARROS, H. M.; ESKINAZI-LEÇA, E.; MACEDO, S. J.; LIMA, T. (Eds.). Gerenciamento participativo de estuários e manguezais. Recife: ED. Universitária da UFPE. p. 27-38.

SHINOZAKI-MENDES, R. A.; SANTENDER-NETO, J.; SILVA, J. R. F.; HAZIN, F. H. V. 2008. Sazonalidade da proporção sexual do guaiamum, Cardisoma guanhumi Latreille, 1828 (Decapoda: Gecarcinidae) no estuário do Rio Jaguaribe, Ceará, Brasil. Revista Brasileira de Engenharia de Pesca, 3, (3), 27-30. doi: 10.0.73.129/repesca.v3i3.84

SHINOZAKI-MENDES, R. A.; SILVA, J. R. F.; HAZIN, F. H. V. 2011. Development of male reproductive system of the blue land crab Cardisoma guanhumi Latreille, 1828 (Decapoda: Gecarcinidae). Acta Zoologica, 93, (4), 1-10. doi: 10.1111/j.1463-6395.2011.00513.x

SILVA, C.C.; SCHWAMBORN, R.; LINS OLIVEIRA, J. E. 2014. Population biology and color patterns of the blue land crab, Cardisoma guanhumi (Latreille 1828) (Crustacea: Gecarcinidae) in the Northeastern Brazil. Brazilian Journal of Biology, 74, (4), 949-958. doi: 10.1590/1519-6984.01913

SILVA, J. M; FRAZÃO, J. O; D’OLIVEIRA, R. G. 2010. Ecossistema manguezal: Vivências de educação ambiental em escolas no município de Natal, Rio Grande do Norte. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, 24. doi: 10.14295/remea.v24i0.3892

SILVA, R.; OSHIRO, L. M. Y. 2002. Aspectos da reprodução do caranguejo guaiamum, Cardisoma guanhumi Latreille (Crustácea, Decapoda, Gecarcinidae) da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, 19, supl. 2, 71-78. doi: 10.1590/S0101-81752002000600007.

SILVEIRA, T. C. L.; RODRIGUES, G. G.; SOUZA, G. P. C.; WÜRDIG, N. L. 2012. Effect of Typha domingensis cutting: response of benthic macroinvertebrates and macrophyte regeneration. Biota Neotropica, 12, (3), 124-132. doi: 10.1590/S1676-06032012000300014.

SOARES, L. S. H.; SALLES, A. C. R.; LOPES, J. P.; MUTO, E. Y.; GIANNINI, R. 2009. Pesca e Produção Pesqueira. In: HATJE, V.; ANDRADE, J. B. (Orgs.). Baía de Todos os Santos: aspectos oceanográficos. Salvador: EDUFBA. p. 157–206.

TAKAHASHI, M. A. 2008. Conhecimentos locais e a cadeia produtiva do goiamum (Cardisoma guanhumi, Lattreille, 1825) no litoral paraibano. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal da Paraíba.

TAKAHASHI, M. A.; NISHIDA, A. K. 2018. Traditional knowledge and variations in capture techniques used for blue land crab (Cardisoma guanhumi, L. 1825) along the coast of Paraíba, Brazil. Acta Scientiarum, 40, e37743. doi: 10.4025/actascibiolsci.v40i1.37743

VALIELA, I., BOWEN, J. L.; YORK, J. K. 2001. Mangrove forests: one of the world's threatened major tropical environments. BioScience, 51, (10), 807–815. doi: 10.1641/0006-3568(2001)051[0807:MFOOTW]2.0.CO;2

WILCOX, C. D.; DOVE, S. B.; DOSS-MCDAVID, W.; GREER, D. B. 1997. UTHSCSA ImageTool Ver. 1.28. San Antonio: University of Texas Health Science Center.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.4.4.2019.2735.280-289

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.