Espécies utilizadas na arborização das vias públicas do bairro centro na cidade de Picos-PI

Wllamo Pacheco Coelho Junior, Clarissy Elen Alves de Melo Leite, Felipe Sousa Queiroz Barbosa, Juliana do Nascimento Bendini, Ana Carolina Landim Pacheco, Maria Carolina de Abreu

Resumo


Com o auge do êxodo rural, as cidades começaram a crescer desenfreadas, desencadeando a modificação da natureza, causando um grande dano ao ecossistema da região. Com esses problemas o ser humano buscou na arborização publica um meio de amenizar esses estragos. O objetivo principal foi conhecer a diversidade de plantas utilizadas na arborização urbana das vias públicas do município de Picos assim como identificar a ocorrência de espécies tóxicas listadas no SINITOX. Realizando visitas semanais ao bairro centro, constatou-se um total de 250 árvores, as quais são pertencentes a 17 espécies, as quais classificadas em 13 famílias.Três espécies foram as mais abundantes, Azadirachta indica com 76,8%, Ficus benjamina 7,2%, Terminalia catappa 4,8%. Ao criar três classes de altura que vão de 0 a 11 metros, dos 250 espécimes coletados, 150 apresentaram tamanho de 0 a 4 metros sendo inclusos na classe 1. Ao final da pesquisa constatou-se que 98% das espécies são exóticas. Das 17 espécies não foi encontrado nem uma das no SINITOX. Com toda a pesquisa foi notado que a uma tendência regional na arborização, onde acontece a troca de espécies nativas pela Azadirachta indica que é uma espécie exótica e de rápido desenvolvimento.

Palavras-Chave: Arborização; Vias Publicas; Crescimento urbano

Palavras-chave


Arborização; Vias Publicas; Crescimento urbano

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ALENCAR, L.S.; SOUTO, P.C.; MOREIRA, F.T.A.; FEIRRA, C.D.; SOUTO, J.S. Analise Quantitativa da Arborização Urbana em São João do Rio do Peixe – PB. IV CONEFLOR – III SEEFLOR. Vitoria da Conquista – BA. Resumo Expandido, p112-116, 2013.

ALVES, S.M.; GOUVEIA, V.V. Atitudes em relação a arborização urbana: Uma contribuição da psicologia ambiental para a qualidade de vida urbana. Textos do laboratório de Psicologia Ambiental, Brasília, DF, v. 4, n. 6, p. 1-6, 1995.

BEZERRA, M. B. S.; CASTRO V.; BO-TREL, R. T. Arborização da avenida Jerô-nimo Rosado no município de Baraúna - RN, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 12, n. 1, p. 122-131, 2017.

CLAIRETE DOS SANTOS, Rosele; ANTU-NES, Luciano; BESSEGATO, Douglas. ES-PÉCIES EXÓTICAS INVASORAS NA ARBORIZAÇÃO URBANA DE VIAS PUBLICAS DE SANANDUVA/RS. 9p. Sananduva/RS, 2017.

COLETTO, E. P.; MÜLLER, N. G.; WOLS-KI, S. S. Diagnóstico da arborização das vias públicas do município de Sete de Se-tembro - RS. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 3, n. 2, p.110-122, 2008.

DALL AQUA, M.; MULLER, N. T. G. Diagnóstico da arborização urbana de duas vias na cidade de Santa Rosa – RS. Revista da sociedade brasileira de arborização urbana, Piracicaba, v. 9, n. 3, p. 141-155, 2014.

DANTAS, I. C.; SOUZA, C. M. C. Arborização urbana na cidade de Campina Grande – PB: inventário e suas espécies. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v.4, n.2, n/p, 2004.

DA SILVA, E.M. et al. Estudo da arborização urbana do bairro Mansour, na cidade de Uberlândia-MG. Revista online Caminhos de Geografia 3(5), 73-83, Fev/2002.

DIAS, J. & COSTA, L.D. 2008. Sugestões de espécies arbóreas nativas ocorrentes no sul do Estado do Paraná para fins ornamentais. In: Seção de artigos do 8° Encontro de Iniciação Científica e 8ª Mostra de Pós-graduação da FAFIUV. Disponível em http://www.ieps.org.br, acesso em 25 de julho de 2010.

HOPPEN, M. I.; DIVENSI, H. F.; RIBEIRO, R. F.; CAXAMBÚ, M. G. Espécies exóticas




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.4.3.2019.2512.209-2015

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.