Caracterização da emissão foliar de cultivares de alface crespa em função da soma térmica

Gisele Tezza, Rosandro Boligon Minuzzi

Resumo


O objetivo do estudo foi determinar e comparar variáveis do desenvolvimento vegetal de cultivares de alface crespa (Elba, Camila e Alcione) produzidas em sistema hidropônico do tipo NFT. Determinou-se o filocrono, a área foliar e massa seca. Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado com três tratamentos, cada um com doze repetições. O experimento foi conduzido no Laboratório de Hidroponia, em Florianópolis, no período de 20 de agosto à 04 de outubro de 2018. A semeadura foi realizada, permanecendo primeiramente em estufa de germinação, passando para maternidade, berçário e bancada final. No berçário haviam 10 perfis com espaçamento de 10 cm entre plantas e 5,5 cm entre perfil e na bancada final eram 8 perfis com espaçamento de 25 cm entre plantas e 17 cm entre o eixo central de cada perfil. A colheita foi efetuada 44 dias após a semeadura, sendo que no berçário permaneceram por 15 dias e na bancada final 19 dias. A cultivar Elba apresentou o menor filocrono, indicando que precisou de menos soma térmica para emitir suas folhas, porém sua área foliar não se apresentou como a maior. A cultivar Alcione apresentou menor área foliar e seu filocrono não foi o maior. Para massa seca não houve diferença entre as cultivares.


Palavras-chave


Lactuca sativa L., filocrono, hidroponia

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.4.2.2019.2409.140-145

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.