Estrutura morfológica foliar da arborização urbana na manutenção do conforto térmico

Luiz Henrique Gonçalves da Silva, Rejane Magalhães de Mendonça Pimentel

Resumo


O aumento na densidade demográfica nos centros urbanos intensifica os efeitos da urbanização, ocasionando o aumento na temperatura, proporcionando desconforto térmico na população local. As praças e parques urbanos mostraram-se uma alternativa viável, possuindo um bom custo/benefício. Nas praças, as árvores são os principais componentes para a amenização da temperatura e aumento da umidade relativa do ar através de sua folhagem. Os diferentes tecidos que compõem a folha reagem de maneira diferente quanto a dinâmica de absorção da radiação solar, implicando em uma maior ou menor quantidade de radiação absorvida. O objetivo desse estudo é avaliar a contribuição da vegetação em praças para a manutenção do conforto térmico e como essa contribuição está relacionada à morfologia foliar. Foi medida a temperatura e umidade relativa do ar abaixo da copa e fora do limite de formação da copa de cinco espécies estabelecidas em praça de centro urbano. Foram coletadas folhas para análise morfológica e obtidos dados da temperatura e umidade relativa do ar, imediatamente abaixo da copa e fora do limite de projeção da mesma na superfície do solo. Todas as espécies investigadas mostraram contribuição para um maior conforto térmico abaixo de sua copa, entretanto as que mais amenizaram a temperatura apresentaram maior área foliar específica, sendo mais eficaz na absorção de radiação solar, informando sobre a importância da arborização urbana na manutenção da qualidade de vida nas cidades.


Palavras-chave


Sensoriamento Remoto, índice de vegetação, mata ciliar

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ABOELATA, A. A. A. 2017. Study the Vegetation as Urban Strategy to Mitigate Urban Heat Island in Mega City Cairo. Procedia Environmental Sciences, v. 37, p. 386-395.

APG IV. 2016. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 181, p. 1-2.

ARAUJO, V. K. R.; SANTOS, J. M. F. F.; ARAÚJO, E. L.; PIMENTEL, R. M. M.; SILVA, K. A. 2017. Influence of leaf morphometric variations on the growth of seedlings and juveniles of woody species in a semiarid environment. Brazilian Journal of Botany, v. 40, n. 4, p. 1019-1028.

BALASOORIYA, B. L. W. K.; SANSOM, R.; MBIKWA, F.; VITHARANA, U.W.A.; BOECKX, P.; VAN MEIRVENNE, M. 2009. Biomonitoring of urban habitat quality by anatomical and chemical leaf characteristics. Environmental and Experimental Botany, v. 65, n. 2-3, p. 386-394.

COSTA, V. B. S.; SILVA, W. J. M. S.; ALMEIDA, G. M. A.; Ferreira, M. H. G.; OLIVEIRA, T. H.; GALVÍNCIO, J. D.; PIMENTEL, R. M. M. 2015. Influence of Air Pollution in Terminalia catappa L. in Urban Areas. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 8, n. 2, p. 236-252.

HUANG, Q.; HUANG, J.; YANG, X.; FANG, C.; LIANG, Y. 2019. Quantifying the seasonal contribution of coupling urban land use types on Urban Heat Island using Land Contribution Index: A case study in Wuhan, China. Sustainable Cities and Society, v. 44, p. 666-675.

KARDEL, F.; WUYTS, K.; BABANEZHAD, M.; VITHARANA, U.W.A.; WUYTACK, T.; POTTERS, G.; SAMSON, R. 2010. Assessing urban habitat quality based on specific leaf area and stomatal characteristics of Plantago lanceolata L. Environmental Pollution, v. 158, p. 788-794.

Core Team (2015). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. URL https://www.R-project.org/.

SMAS. 2013. Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade Manual de arborização: orientações e procedimentos técnicos básicos para a implantação e manutenção da arborização da cidade do Recife 1. Ed. Recife. 71p.

SOLECKI, W. D.; ROSENZWEIG, C.; PARSHALL, L.; POPE, G.; CLARK, M.; COX, J. WIENCKE, M. 2005. Mitigation of the heat island effect in urban New Jersey. Environmental Hazards, v. 6, n. 1, p. 39-49.

ZHAO, M.; RUNNING, S. W. 2010. Drought-Induced Reduction in Global Terrestrial Net Primary Production from 2000 Through 2009. Science, v. 329, n. 5994, p. 940-943.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.4.1.2019.2342.104-109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.