Estudos de periodicidades e de regiões pluviometricamente homogêneas no Agreste pernambucano

Emylle Kerolayne Palmeira de Andrade, Antonio Ricardo Santos Andrade, Valentin Rúben Orcón Zamora, Palloma Rayza Lopes de Aquino Silva, Marília Karine Silva Santos, Pâmela Rodrigues Azevedo

Resumo


Sendo a precipitação pluvial um elemento climático fundamental por ter influência direta na produção agrícola, e por ser um fenômeno periódico, pode ser descrito por meio da analise harmônica. O objetivo deste estudo foi aplicar a técnica da análise harmônica por séries de Fourier para a identificação de componentes cíclicas das variações anuais das precipitações médias de 71 postos meteorológicos distribuídas em seis mesorregiões do Agreste Pernambucano do Nordeste do Brasil. Em seguida, foi aplicada a técnica de análise de agrupamentos na identificação de regiões homogêneas quanto à distribuição pluviométrica para esses mesmos postos meteorológicos e contribuir para estudos de riscos climáticos na agricultura. Para isso, foi avaliada uma série histórica de dados de 33 anos correspondentes ao período de 1984 a maio de 2017, da precipitação média anual de várias estações meteorológicas localizadas nas seis mesorregiões do Agreste Pernambucano, formada pela união de 71 municípios, cedidas pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Os resultados indicaram um bom desempenho do modelo completo constituído por três ondas senoidais como diagnostico das precipitações médias anuais, tendo-se em conta as características climáticas da região. Destacaram-se os harmônicos: de 16,5 anos com 12% de representatividade, 4,71 e 2,75 anos com 12% e 25%, respectivamente, onde a soma das três ondas explica 49% da variação total das chuvas ao longo dos 33 anos do Agreste Pernambucano. A análise hierárquica de agrupamento permitiu identificar três áreas pluviometricamente homogêneas, localizadas em seis microrregiões representativas da diversidade climática do território do Agreste Meridional Pernambucano.


Palavras-chave


Chuva; previsão; análise harmônica; análise de agrupamento

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ALVES, J.M.B.; SILVA, E.M. DA; SOBRAL, S.S.; BARBOSA, B. S.; LIRA, M.A.T. 2017. Eventos Extremos Diários de Chuva no Nordeste do Brasil e Características Atmosféricas. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 32, n. 2, p. 227-233.

ANA, Agência Nacional de Águas (Brasil). 2013. Conjuntura dos recursos hídricos no Brasil: 2013 - Brasília: ANA, 432p.

ANDRADE, A. 2006. Análise harmônica no estudo das chuvas no Município de Catolé do Rocha – PB. In.: Revista de Biologia e Ciências da Terra ISSN 1519-5228. Versão eletrônica. v. 6, n. 1, p. 56-58.

ANDRADE, A. R. S. de, GUERRA, H. de C. e SANTOS, G. R. dos. 1997. Análise harmônica das chuvas no município de Catolé de Rocha - PB. In: Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola. Anais...Campina Grande: UFPB. CD-ROM.

ASSIS, F.N. 1996 Aplicações da Estatística à Climatologia: Teoria e prática. Ed. Universitária/UFPel,. 161p.

BOSCARIOLI, C. 2008. Análise de Agrupamentos baseada na topologia dos Dados e em Mapas Auto-organizáveis. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Tese de Doutorado, São Paulo, 118p.

BRITO, B. M.; LEVIT, V.; FEDOROVA, N.; MOLION, L. C. B.; TENÓRIO, R. S.; RODRIGUES, R. N.; SILVA, B. F. P. 2011. Análise do comportamento das trovoadas no estado de Alagoas, previsão à curto prazo. Revista Brasileira de Meteorologia, v.26, p.243-256.

BUSSAB, W. de O.; MORETTIN, P.A. 2004. Estatística básica. 6.ed. São Paulo: Saraiva, 540p.

CAVALCANTI, I. F. A. 2012. Large scale and synoptic features associated with extreme precipitation over South America: A review and case studies for the first decade of the 21st century. Atmospheric Research, v. 118, p. 27-40.

CORRAR, L. J.; PAULO, E.; DIAS, F. J. M. 2007. Análise multivariada. São Paulo: Atlas, 540p.

COSTA, A.S; OLIVEIRA,V.G.; PEREIRA, A.R.; PBORGES, P.F; SOUTO ARAÚJO, L.S. 2015. Estudo do clima na região do brejo paraibano utilizando técnicas de séries temporais, para previsão com o modelo Sarima. Gaia Scientia, v.9, n.1, p.127-133.

DINIZ, G.B. 2002. Preditores visando a obtenção de um modelo de previsão climática de temperaturas máxima e mínima para regiões homogêneas do Rio Grande do Sul. Tese Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRS, Porto Alegre, RS, 147p.

FERREIRA, D. F. 2008. Estatística Multivariada. 1. ed. Lavras: Editora UFLA, 662p.

FERREIRA, D.F. 2003. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows versão 4.0. In..45a Reunião anual da Região Brasileira da Sociedade internacional de Biometria. São Carlos, UFSCar. Anais... São Carlos: SP, p. 255-258.

FILHO, T.K.; ASSAD, E.D.; LIMA, P.R.S.R. 2005. Regiões pluviometricamente homogêneas no Brasil. Pesq. agropec. bras., Brasília, v.40, n.4, p.311-322.

FREITAS, M. A. S. 2005. Um Sistema de Suporte à Decisão para o Monitoramento de Secas Meteorológicas em Regiões Semi-Áridas. Revista Tecnologia, Fortaleza, v. Suplem, p. 84-95.

FREITAS, S. M; PRATA, B. A. 2007. Uma nova abordagem para a análise de agrupamento com uma aplicação em agronomia. 12º Seagro.

GIACOMINO, A. et al. 2011. The role of chemometrics in single and sequential extraction assays: A Review. Part II. Cluster analysis, multiple linear regression, mixture resolution, experimental design and other techniques. Analytica Chimica Acta. v.2, n.688, p.122-139.

HAIR, J. F. et al. 2010. Multivariate Data Analysis. 7. ed. Pearson Prentice Hall, 593 p.

HASTENRATH, S. 2012. Exploring the climate problems of Brazil’s Nordeste: a review. Climatic Change, v. 112, n. 2, p. 243-251.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2015. Disponível em: . Acesso em: 05/06/2017.

IPCC, Intergovernmental Panel on Climate Change IPCC, 2001. Climate Change 2001: Impacts, Adaptation and Vulnerability.-Summary for Policymakers and Technical Summary of the Working Group II Report.. Cambridge Univ. Press, 86p.

LA TORRE, M. DO R. D. DE O.; CARDOSO, M. R. A. 2001. Time series analysis in epidemiology: an introduction to methodological aspects. Revista Brasileira de Epidemiologia, v.4, n.3, p.145-152.

LACERDA, F. F.; DIAS, H.; ASSAD, E. D.; SANTOS, A. de. A. 2009. Detecção de Sinais de Mudanças Climáticas para Algumas Localidades do Sertão do Pajeú - PE. In: XVI CBA - Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2009, Belo Horizonte. Mudanças Climáticas, Recursos Hídricos e Energia para uma Agricultura Sustentável, CD-ROM.

LATTIN, J. M.; DOUGLAS C.; PAUL E. G. 2011. Análise de dados multivariados. São Paulo: Cengage Learning, 455p.

MARIA, I. S. SILVA; EDNALDO C. G.; MARCELO, T. 2008. Previsão da temperatura média mensal de Uberlândia, MG, com modelos de séries temporais. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, vol.12, n.5, p. 1807-1929.

MEIRELES A. C. M; OLIVEIRA L. J. 2011. Sustentabilidade do modelo agrícola da bacia do riacho Faé Revista Ciência Agronômica, Fortaleza-CE, v. 42, n. 1, p. 84–91.

MINGOTI, S. A. 2007. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1ª reimpressão, 297p.

MOLION, L. C. B., BERNARDO, S. O. 2002. Uma Revisão da Dinâmica das Chuvas no Nordeste Brasileiro. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 17, n. 1, p 1-10.

NASCIMENTO, J.V. 2014. Física e meio ambiente: uma análise harmônica de dados pluviométricos. Monografia, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB, Campina Grande, PB, 27p.

NETO, F.S.D; MELO, S.B; SOBRINHO, J.E. ; FERREIRA, R.C. 2005. Análise harmônica da chuva média mensal para o município de Assu/RN. In: congresso brasileiro de agrometeorologia, XIV, 2005, Campinas - SP. Anais... Campinas: SBAgro.

NÓBREGA, J.N. 2012. Eventos extremos de precipitação nas mesorregiões do estado da Paraíba e suas relações com a tsm dos oceanos atlântico e pacífico. 2012. Dissertação (Mestrado em Meteorologia). Universidade Federal de Campina Grande - UFCG, Centro de Tecnologia e Recurso Naturais/Programa de Pós-Graduação em Meteorologia, Campina Grande: UFCG, 65p.

NYS, E. D.; ENGLE, N. 2014. Living with the semi-arid and proactive drought management in Northeast Brazil: a new perspective. Washington, DC: World Bank Group. Available from: http://www.worldbank.org/pt/country/brazil/brief/ brazil-publications-agua-brasil-series-water.

OBREGÓN G & MARENGO JA. 2007. Caracterização do clima do Século XX no Brasil: Tendências de chuvas e temperaturas médias e extremas. Relatório 2, Ministério do Meio Ambiente - Mma, Secretaria de Biodiversidade E Florestas – Sbf, Diretoria de Conservação Da Biodiversidade – DCBio Mudanças Climáticas Globais e Efeitos sobre a Biodiversidade – Sub-projeto: Caracterização do clima atual e definição das alterações climáticas para o território brasileiro ao longo do Século XXI. Brasília, 91p.

OLIVEIRA, F.M. de; LIRA,V.M. de; DANTAS, R.T.; SOUZA, W.M. de. 2006. Variabilidade temporal da precipitação em municípios localizados em diferentes sub-regiões do estado de Pernambuco. Caminhos de Geografia Uberlândia v. 6, n. 19, p. 175-184.

OLIVEIRA, PT. et al., 2014. Linear trend of occurrence and intensity of heavy rainfall events Northeast Brazil. In.: Atmospherecic Science Letters: 15, p. 73-78.

RAO, V.B.; HADA, K. 1990. Characteristics of rainfall over Brazil: annual variations and connections with the southern oscillations. Theoretical and Applied Climatology, v.2, p.81-91.

RODRIGUEZ, R. D. G.; SINGH, V. P.; PRUSKI, F. F.; CALEGARIO, A. T. 2015. Using entropy theory to improve the definition of homogeneous regions in the semi-arid region of Brazil, Hydrological Sciences Journal, v. 7, p. 2096-2109.

SALVIANO, M.F.; GROPPO, J.D.; PELLEGRINO, G.Q. 2016. Análise de Tendências em Dados de Precipitação e Temperatura no Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 31, n. 1, p. 64-73.

SILVA, B.B.; LOPES, G.M.; AZEVEDO, P.V. 2005. Balanço de radiação em áreas irrigadas utilizando imagens landsat 5 – tm. Revista Brasileira de Meteorologia, v.20, n.2, p. 243-252.

SILVA, M. I. S.; GUIMARÃES, E. C.; TAVARES, M. 2008. Previsão da temperatura média mensal de Uberlândia, MG, com modelos de séries temporais. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.12, p.480-485.

SILVA, R. O. B. 2013. Tendências de mudanças climáticas na precipitação pluviométrica no estado de Pernambuco. Dissertação (Mestrado Engenharia Civil), Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, Recife, 95p.

.

SILVA, S.A.; LIMA, J.S.S.; BOTTEGA, E.L. 2011. Variabilidade espacial da precipitação pluviométrica para o Estado do Espírito Santo utilizando métodos multivariados. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 6, n. 4, p. 703-790.

SILVA, V. P. R. 2004. On climate variability in Northeast of Brazil. Journal of Arid Environments, v. 58, n. 4, p. 575-596.

SILVA, V.P.R.; CAVALCANTI, E.P.; NASCIMENTO, M.G. 2003. Análises da precipitação pluvial no Estado da Paraíba com base na teoria da entropia. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.7, n.2, p.269-274.

SOUSA, A.B.; SILVA, D.F. 2013. Causas climáticas da variabilidade pluviométrica e tendências climáticas na bacia hidrográfica do rio Jaguaribe (CE). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 14, n. 46, p. 101–117.

WANDERLEY, H.S.; SEDIYAMA. G.C.; JUSTINO, F.B.; ALENCAR, L.P., DELGADO, R.C. 2013. Variabilidade da precipitação no Sertão do São Francisco, estado de Alagoas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v.17, n.7, p.790-795.

WARD, J.H. 1963. Hierarchical grouping to optimize an objective function. Journal of the American Statistical Association, v.58, p.236- 244, 1963.

WARRICK, A.W.; NIELSEN, D.R. 1980. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: Hillel, D. (Ed.). Applications of soil physics. New York: Academic Press, p.319-44.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.3.1.2018.1667.100-117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.