Impactos gerados e a gestão da bacia do rio Capibaribe-PE

Mariana Caroline Gomes de Lima, Sandra Maria Ferraz de Sá, Werônica Meira de Souza, Thais Emanuelle Monteiro dos Santos

Resumo


A distribuição espaço-temporal das chuvas é uma característica regional importante. O conhecimento dessa característica orienta decisões quanto às medidas necessárias para minimizar os danos decorrentes da irregularidade das chuvas. A elevada vulnerabilidade a que está exposta o Nordeste brasileiro em decorrência da instabilidade climática gera um quadro de destruição de plantações, desemprego e fome. O presente trabalho objetiva-se caracterizar e analisar climaticamente o comportamento das precipitações, seus impactos e como funciona a gestão participativa para a bacia hidrográfica do rio Capibaribe, servindo de suporte para políticas públicas, afim de minimizar os impactos gerados. O estudo foi conduzido na bacia hidrográfica do rio Capibaribe. Os dados pluviométricos obtidos através dos pluviógrafos localizados em três estações meteorológicas foram disponibilizados (APAC) para os anos de 1970 a 2016. As erosividades foram definidas seguindo a metodologia proposta. Evidenciou-se a elevada variabilidade temporal e espacial das chuvas dentro de uma mesma bacia hidrográfica. Em que os maiores índices pluviométricos são encontrados para a região metropolitana do Recife e o menor índice pluviométrico para a estação localizada em Frei Miguelinho. O total da lâmina precipitada para a estação localizada no Recife foi de 86486,3, Vitória de Santo Antão 49328,7 e Frei Miguelinho de 28566,9. Os meses de janeiro a março apresentaram os menores índices de precipitação, enquanto que durante os meses de Abril a Julho ocorre a maior lâmina precipitada de intensidade alta e de curta duração, resultando em elevado risco de perda de solo, impactos ambientais e transtornos para a região metropolitana do Recife.

Palavras-chave


Variabilidade, impactos ambientais, precipitação

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


ANJOS, R.J. Aguaceiros em Recife-PE: uma climatologia de 36 anos. Recife: INMET 2005.

ALBUQUERQUE, R. T. B. DE; DANTAS, C. E. DE O.; ARAÚJO, V. E. L. T. L Distribuição Temporal das Precipitações no Município do Recife. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 06, n. 02, p. 245-252, 2013.

BERTONI, J.C.; TUCCI, C.E. Precipitação. In: TUCCI, C.E. (Ed.). Hidrologia: ciência e aplicação. Porto Alegre: Editora da Universidade, cap. 5, p. 177-241, 1993.

BERTONI, J.C.; TUCCI, C.E.M. Precipitação. In: TUCCI, C.E.M. (Org.). Hidrologia: ciência e aplicação. 3.ed. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS: ABRH, p. 943, 2002.

BRASIL. Lei nº 9.433, de 08 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989. Disponível em: . Acesso em: 27 maio 2017.

CARVALHO, N. O. Hidrossedimentologia prática. 2.ed. Rio de Janeiro: Interciência, 599p, 2008.

CARDOSO, D. P.; SILVA, M. L. N.; Carvalho, G. J.; Freitas, D. A. F.; Avanci, J. C. Plantas de cobertura no controle das perdas de solo, água e nutrientes por erosão hídrica. Revista de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.6, p.632–638, 2012.

COSTA M. S. et al. Tendências observadas em extremos de precipitação sobre a região Semiárida do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 08 n. 05 p. 1321-1334, 2015.

FERNANDES, M.J.S. Revista Geonorte, Edição Especial 4, v.10, n.1, p.46– 49, 2014.

FOSTER, G. R.; MC COOL, D. K.; RENARD, K. G.; MOLDENHAUER, W. C.Conversion of the universal soil loss equation to SI metric units. Journal of Soil Water Conservation, v.36, p.355-359, 1981.

GALVÍNCIO, J. D.; SOUSA, FRANCISCO DE ASSIS SALVIANO DE ; MOURA, MAGNA SOELMA BESERRA DE. Aspectos climáticos da captação de água de chuva no estado de Pernambuco. Revista de Geografia (Recife), Recife, v. 22, n.2, p. 100-116, 2005.

GRIMM, A.M. E TEDESCHI, R.G. ENSO and extreme rainfall events in South America. Journal of Climate v.22, p. 1589-1609, 2009.

KOUSKY, V.E.; CHU, P.S. Fluctuations in anual rainfall for Northeast Brazil. Journal of Meteorological Society of Japan, v. 56, p. 457-465, 1978

LATIF, M.; KLEEMAN, R.; ECKERT, C. Greenhouse warming, decadal variability, or El Niño? An attempt to undestand the anomalous 1990s. Journal of Climate, v.10, n.9, p.22212239, 1997.

MARENGO, J. A. TOMASELLA, J.; ALVES, L. M.; SOARES, W. R.; RODRIGUEZ, D. A. The drought of 2010 in the context of historical droughts in the Amazon region. Geophysical Research Letters, v. 38, 2011.

OLIVEIRA, P. T. S.; ALVES SOBRINHO, T. ; RODRIGUES, D. B. B. ; PANACHUKI, E. Erosion risk mapping applied to environmental zoning. Water Res Manage, v. 25 p. 1021-36, 2011.

PERNAMBUCO. Lei nº 12.984, de 30 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos e o Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 27 maio 2017.

PERNAMBUCO. Lei nº 15.452, de 15 de janeiro de 2015. (Vide a Lei nº 15.461, de 9 de março de 2015.) Dispõe sobre a estrutura e o funcionamento do Poder Executivo. Disponível em: . Acesso em: 27 maio 2017.

PERNAMBUCO. Lei nº 16.069, de 15 de junho de 2017. Altera a Lei nº 15.452, de 15 de janeiro de 2015, que dispõe sobre a estrutura e o funcionamento do Poder Executivo. Disponível em: . Acesso em: 18 jun 2017.

PROJETEC – BRLI. Plano hidroambiental da bacia hidrográfica do rio Capibaribe. Recife, 2010. 389p. (Tomo I - diagnóstico hidroambiental volume 01/03 / Projetos Técnicos).

PICCININI, M.R.D. Distribuições de probabilidade de precipitação de intensidade máxima para Piracicaba, SP. 1993. 81f. Dissertação (Mestrado em Estatística e Experimentação Agronômica) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1993.

SONG et al. Recent changes in extreme precipitation and drought over the Songhua River Basin, China, during 1960– 2013. Elsevier Atmospheric Research. v. 157, p.137–152, 2015.

TRENBERTH, K.E.; HOAR, T.J. El Niño and climate change. Geophysical Research Letters, v.24, n.23, p.3057-3060, 1997.

WANDERLEY, L. S. A. Vulnerabilidade à ocorrência de eventos extremos de precipitação na região metropolitana de recife, Pernambuco. In: IV Simpósio Internacional de Climatologia, 2011, João Pessoa. Anais - IV SIC, 2011.

WISCHMEIER, W. H.; SMITH, D. D. Predicting rainfall erosion losses: A guide to conservation planning. Washington: US Department of Agriculture, Agriculture Handbook, p.58 n.537, 1978.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.3.1.2018.1658.075-085

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista e Autor

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.