Precipitação esperada, em diferentes níveis de probabilidade, na região de Juazeiro, BA

Edgo Jackson Pinto Santiago, Gertrudes Macário de Oliveira, Mário de Miranda Vilas Boas Ramos Leitão, Magna Soelma Beserra de Moura, Iris Santana Gonçalves

Resumo


Os eventos de chuvas são preponderantes para o desenvolvimento dos cultivos agrícolas totalmente dependentes de sua ocorrência. Tendo em vista que previsões climáticas nem sempre são precisas, técnicas que possam auxiliar nas previsões, como estimativas de precipitações, com base em níveis de probabilidade de sua ocorrência, podem ser uma boa alternativa. Objetivou-se, neste trabalho, determinar a precipitação pluviométrica esperada, em diferentes níveis de probabilidade, para a região de Juazeiro, BA bem como a época de menor risco de perdas na colheita de uvas finas por causa da ocorrência de chuvas. O estudo foi realizado com dados dos registros pluviométricos diários de uma série de 40 anos, obtidos junto à estação Agrometeorológica de Mandacaru no município de Juazeiro, BA. As estimativas mensais da precipitação pluviométrica provável para os níveis de 90; 80; 75; 60; 50; 45; 40; 35 e 30% de probabilidade foram obtidas pela função de distribuição gama. Aplicou-se o teste de aderência de Kolmogorov-Smirnov, ao nível de 5% de significância para verificar o ajuste dos dados. A distribuição gama apresentou bom ajuste para estimar a precipitação provável em diferentes níveis de probabilidade na região de Juazeiro, BA. Os valores médios de precipitação pluvial mensal ocorreram próximo ao nível de 40% de probabilidade. A época mais adequada para o cultivo de sequeiro na região foi o bimestre fevereiro e março. As menores probabilidades de ocorrência de chuva de maio a outubro proporciona menor risco de perdas na colheita de uvas finas em cultivo irrigado, na região de Juazeiro, BA.


Palavras-chave


chuva, chance provável de ocorrência, distribuição gama..

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ANDRADE, A. R. S. FREITAS, J. C.; BRITO, J. I. B.; GUERRA, H. O. C.; XAVIER, J. F. 2009. Aplicação da probabilidade condicional e do processo de cadeia de Markov na análise da ocorrência de períodos secos e chuvosos para o município de Garanhuns, PE, Brasil. Ambi-Agua, v.4, n.1, p.169-182.

ARAÚJO, W. F.; ANDRADE JÚNIOR, A. S.; MEDEIROS, R. D.; SAMPAIO, R. A. 2001. Precipitação pluviométrica mensal provável em Boa Vista, Estado de Roraima, Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.5, n.3, p.563-567.

ASSIS, F. N.; ARRUDA, H. V.; PEREIRA, A. R. 1996. Aplicações de estatística à climatologia: teoria e prática. Pelotas: Universidade Federal de Pelotas.

ÁVILA, L. F.; MELLO, C. R.; VIOLA, M. R. 2009. Mapeamento da precipitação mínima provável para o sul de Minas Gerais. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.13, p.906-915, 2009. Suplemento.

BALME, M.; VISCHEL, T.; LEBEL, T.; PEUGEOT, C.; GALLE, S. 2006. Assessing the water balance in the Sahel: Impact of small-scale rainfall variability on runoff. Part 1: Rainfall variability analysis. Journal of Hydrology, v.33, p.336-348.

BARRETO, H. B. F.; PEREIRA, G. M.; SANTOS, W. O.; FREIRE, S. G. C.; MAIA, P. M. E. 2015. Avaliação de funções de probabilidade e relação-intensidade de duração – intensidade de duração – frequência para precipitação extrema em Nepomuceno – MG. Global Science and Technology, Rio Verde, v.8, n.2, p.118-127.

BERNARDO, S. Irrigação: Total, suplementar, com déficit e de salvação. 2006. Irrigação e Tecnologia Moderna – ITEM, n. 71/72, p.64-68.

BLAIN, G. C.; PIEDADE, S. M. S.; CAMARGO, M. B. P.; GIAROLLA. A. 2007. Distribuição temporal da precipitação pluvial mensal observada no posto meteorológico do Instituto Agronômico, em Campinas, SP. Bragantia, v.66, n.2, p.347-355.

CARVALHO, M. C.; HAMADA. E.; GARRIDO, L. DA R.; ANGELLOTI, F. 2011. Impactos das mudanças climáticas sobre a distribuição espacial da podridão da uva madura em videira. Anais Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica, Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite. 1. CD ROM.

FAVERO, A. C.; AMORIM, D. A.; MOTA, R. V.; SOARES, A. M.; REGINA, M. A. 2008 Viabilidade de produção da videira ‘Syrah’, em ciclo de outono inverno, na região sul de Minas Gerais. Revista Brasileira de Fruticultura, v.30, p.685-690.

JACSK, O. N., D. I.; CHERRY, N. J. 1987. Prediction of a district’s grape - ripening capacity using a latitude - temperatura index (LTI). American Journal of Enology and Viticulture, v. 39, p. 19-28.

KELLER FILHO, T.; ZULLO JUNIOR, J.; LIMA, P. R. S. de R. 2006. Análise da transição entre dias secos e chuvosos por meio da cadeia de Markov de terceira ordem. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.41, n.9, p.1341-1349.

MANDELLI, F. 2006. Comportamento meteorológico e sua influência na vindima de 2006 na Serra Gaúcha. Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho.

MARTINS, J. A.; DALLACORT, R.; INOUE, M. H.; SANTI, A.; KOLLING, E. M.; COLETTI, A. J. 2010. Probabilidade de precipitação para a microrregião de Tangará da Serra, Estado do Mato Grosso. Pesquisa Agropecuária Tropical, v.40, n.3, p. 291-296.

MOREIRA, P. S. P.; DALLACORT, R.; MAGALHÃES, R. A.; INOUE, M. H.; STIELER, M. C.; SILVA, D. J.; MARTINS, J. A. 2010. Distribuição e probabilidade de ocorrência de chuvas no município de Nova Maringá-MT. Revista de Ciências Agro-Ambientais. Alta Floresta, v.8, n.1, p.9- 20.

MOTA, R.V.; SILVA, C. P. C.; FAVERO, A. C.; PURGATTO, E.; SHIGA, T. M.; REGINA, M. A. 2010. Composição físico-química de uvas para vinho fino em ciclos de verão e inverno. Revista Brasileira de Fruticultura, v.32, p.1127-1137.

PEDRO JÚNIOR, M. J.; PEZZOPANE, J. R. M.; HERNANDES, J. L.; LULU, J.; DE CASTRO, J. V. 2007. Avaliações microclimáticas e das características de qualidade da uva de mesa 'Romana' com proteção individual dos cachos. Bragantia, v. 66, n. 1.

PINTO M. F.; ALVES, D. G.; PAULINO, J.; COELHO, R. D. 2012. Distribuição de frequência da precipitação e sua aplicação no dimensionamento de projetos de irrigação suplementar. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada, v.6, n.4, p.303-313, 2012.

PIZZATO, J. A.; DALLACORT, R.; TIEPPO, R. C.; MODOLO, A. J.; CREMON, C.; MOREIRA, P. S. P. 2012. Distribuição e probabilidade de ocorrência de precipitação em Cáceres (MT). Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v.42, n.2, p.137-142.

SANTOS, A. O.; HERNANDES, J. L.; PEDRO JÚNIOR, M. J.; PEREIRA, S. E. 2011. Composição da produção e qualidade da Uva em videira cultivada sob dupla poda e regime microclimático estacional constrastante. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal - SP, v.33, n.4, p.1135-1154.

SOUZA, R. R.; ROSA, D. B.; NASCIMENTO, L. A.; LIMA, P. R. M. 2006. Estudo da variabilidade pluviométrica no extremo norte do Estado de Mato Grosso entre os anos de 1990 a 1996. Revista Geoambiente On-Line, Jataí, v.1, n.7, p.89-107.

THOM, H. C. S. 1951. A frequency distribution for precipitation. Bulletin of American Meteorological Society, Boston, v.32, n.10, p. 117-122.

VELA, R. H. N.; DALLACORT, R.; NIED, A. H. 2007. Distribuição decendial, mensal e totais de precipitação na região de Tangará da Serra - MT. Anais Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, SBEA, Bonito, pp.1-4.

VIEIRA, J. P. G.; DE SOUZA, M. J. H.; TEIXEIRA, J. M.; DE CARVALHO, F. P.. 2010. Estudo da precipitação mensal durante a estação chuvosa em Diamantina, Minas Gerais. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.14, n.7, p. 762-767.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.2.4.2017.1462.457-464

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Environmental Analysis and Progress

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.