Zoneamento agrometeorológico da moringa para o Estado de Pernambuco em condições atuais e projeções futuras

Ailton Alves Carvalho, Abelardo Antônio de Assunção Montenegro, Célia Silva Santos, Thieres George Freire Silva

Resumo


A Moringa oleifera Lam. tornou-se, ao longo dos anos, uma importante alternativa potencial no semiárido brasileiro, apresentando grande potencial em face da multiplicidade de usos na pecuária e agricultura. Diante da importância da moringa para produção comercial de produtos e subprodutos oriundos do seu cultivo, a sua expansão em outros locais com características favoráveis ao seu desenvolvimento torna-se desejável. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi realizar o zoneamento agroclimático para identificar áreas de maior aptidão para o cultivo da moringa no Estado de Pernambuco. Constatou-se, a partir do cruzamento das informações climáticas, que 39,77% da área do estado apresentou condições adequadas ao cultivo da moringa no cenário atual, 79,69% no B2 e 98,59% no A1F1. Constatou-se que as áreas Aptas com Irrigação Complementar (AIOB), foram de 27,73%, 37,70% e 41,86% no cenário atual, B2 e A1F1, respectivamente. As áreas totalmente aptas ao cultivo estão localizadas, no sertão e no agreste do estado, e com as projeções de mudanças climáticas em relação a restrição térmica ocorrerá o aumento de áreas aptas ao longo de todo estado. Entretanto, as áreas zoneadas com restrição térmica não impossibilita o cultivo da moringa, no entanto reduz o máximo potencial produtivo da cultura. As com restrições hídricas, o incentivo pelo uso de irrigação e reuso pode favorecer a obtenção de bons rendimentos.


Palavras-chave


indicadores climáticos, agroclimatologia, oleaginosa.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ABRANTES, J. R. C. B. O.; LIMA, J. L. M. P.; MONTENEGRO, A. A. A. 2015. Desempenho da modelagem cinemática do escoamento superficial para chuvas intermitentes em solos com cobertura morta. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v. 19, n.1, p. 166-172.

BEZERRA, A. M. E.; MOMENTÉ, V. G.; MEDEIROS FILHO, S. 2004. Germinação de sementes e desenvolvimento de plântulas de moringa (Moringa oleifera Lam.) em função do peso da semente e do tipo de substrato. Horticultura Brasileira, v. 22, n. 2, p. 295-299.

BORGES, T. K. S.; MONTENEGRO, A. A. A.; SANTOS, T. E. M.; SILVA, D. D.; SILVA JUNIOR, V. P. 2014. Influência de práticas conservacionistas na umidade do solo e no cultivo do milho (Zea mays L.) em semiárido nordestino. Revista Brasileira de Ciência do Solo. v.38, n.6, p. 1862-1873.

CÁCERES, A.; FREIRE, V.; GIRÓN, L. M.; AVILÉS, O.; PACHECO, G. 1991. Moringa Oleifera (Moringaceae): etnobotânical studies in Guatemala. Economic Botany, v.45, n.4, p.522-523.

GARDIMAN JÚNIOR, B. S.; MAGALHÃES, I. A. L.; FREITAS, C. A. A.; CECÍLIO, R. A. 2012. Análise de técnicas de interpolação para espacialização da precipitação pluvial na bacia do rio Itapemirim (ES). Revista Ambiência. V. 8, n.1 p. 61- 71.

GASPARINI, K. A. C., FONSECA, M. D. S., PASTRO, M. S., LACERDA, L. C., SANTOS, A. R. 2015. Zoneamento agroclimático da cultura do açaí (Euterpe oleracea Mart.) para o estado do Espírito Santo. Revista Ciência Agronômica, v.46, p.707 - 717.

GAZA. 2007. Cidadão Solidário. Moringa: Folhas Nutritivas. Guarantina. Disponível em: “http://www.cidadaosolidario.org.br/Moringa/CultivodaMoringa.pdf” [Acesso em: 03 feveveriro de 2017].

GUIRRA, F. 2008. Moringa e o biodiesel: 1001 Utilidades. Biodiesel br. V.8, p.30-34.

IPCC. 2013. Intergovernmental Panel on Climate Change. Climate change 2013: The Physical Science Basis. Contribution of working group I to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Cambridge University Press, Cambridge, United Kingdom and New York, NY, USA. 1552p.

MONTEIRO, J. M. A. 2007. Plantio de oleaginosas por agricultores familiares do semi- árido nordestino para produção de biodiesel como uma estratégia de mitigação e adaptação às mudanças climáticas. 2007. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro-RJ. 302 f.

MONTENEGRO, A. A. A.; ABRANTES, J. R. C. B. O.; DE LIMA, J. L. M. P.; SINGH, V.; SANTOS, T. E. 2013. Impact of Mulching on Soil and Water Dynamics under Intermittent Simulated Rainfall. Catena, v. 109, p. 139-149.

MORAIS, J. E. F., SILVA, T. G. F., BARBOSA, M. L., SILVA DINIZ, W. J., SOUZA, C. A. A., JARDIM, A. M. D. R. F., FERREIRA, J. M. S. 2015. Impactos das mudanças climáticas na demanda hídrica e duração do ciclo do sorgo forrageiro e feijão caupi no estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Geografia Física. v.08, p.542- 559.

NÓBREGA, R. S.; FARIAS, R. F. L.; SANTOS, C. A. C. 2015. Variabilidade temporal e espacial da precipitação pluviométrica em Pernambuco através de índices de extremos climáticos. Revista brasileira de meteorologia, v. 2, p. 171-180.

OLIVEIRA, I. C.; TEIXEIRA, E. M. B.; GONÇALVES, C. A. A.; PEREIRA, L. A. 2009. Avaliação centesimal da semente de moringa oleifera Lam. In: II Seminário Iniciação Científica – IFTM, Campus Uberaba, MG.

PARROTTA, J. A. 1993. Moringa oleifera Lam. Resedá, horseradish tree. New Orleans, LA: U.S. Department of Agriculture, Forest Service, Southern Forest Experiment Station. 6p.

POSSAS, J.; CORREA, M. M.; MOURA, G. B. D. A.; LOPES, P. M.; CALDAS, A. M.; FONTES JÚNIOR, R. V. D. P. 2012. Zoneamento agroclimático para a cultura do pinhão-manso no Estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.9, p.993–998.

SANTANA, C. R.; PEREIRA, D. F.; ARAUJO, N. A.; CAVALCANTI, E. B.; SILVA, G. F. 2010. Caracterização Físico-Química da Moringa (Moringa oleifera Lam), Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v.12, n.1, p.55-60.

SANTOS, C. S. 2015. Conservação de solo e água em unidade de reuso do semiárido para proteção ambiental, produção agrícola e inclusão social. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil. 131p.

SILVA, A. O.; MOURA, G. B. A.; KLAR, A. E. 2014. Classificação climática de Thornthwaite e sua aplicabilidade agroclimatológica nos diferentes regimes de precipitação em Pernambuco. Brazilian Journal of Irrigation and Drainage - Irriga, v. 19, n. 1, p. 46.

SILVA, T. G. F.; MOURA, M. S.; SÁ, I. I.; ZOLNIER, S.; TURCO, S. H., SOUZA, L. S. 2010. Cenários de mudanças climáticas e seus impactos na produção leiteira em estados nordestinos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.14, n.8, p.863–870.

TEIXEIRA, C. M. L. L.; KIRSTEN, F. V.; TEIXEIRA, P.C.N. 2012. Evaluation of Moringa oleifera seed flour as a flocculating agent for potential biodiesel producer microalgae. Journal of Applied Phycology, v. 24, p. 557-563.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.2.3.2017.1419.194-202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Environmental Analysis and Progress

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.