Variabilidade no regime pluvial em duas mesorregiões da Paraíba e sua relação com o fenômeno EL Niño Oscilação Sul

Hermes Alves de Almeida, Everton Araújo Medeiros

Resumo


O El Niño Oscilação Sul (ENOS) é sempre associado à ocorrência de chuva e/ou de seca. Por isso, procurou-se averiguar se há essa associação na variabilidade anual do regime pluvial nas mesorregiões paraibanas do Sertão e Borborema, sendo essa determinação o objetivo principal. Para isto, utilizou-se de séries de chuvas mensais, do período de 1961-2015, cedidas pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA), desses recortes geográficos. Os dados de precipitação pluvial foram analisados mediante critérios da estatística climatológica, sendo estabelecidos os regimes pluviais mensal, anual e o da estação chuvosa, para cada local e para as mesorregiões. Foram selecionados os totais de chuvas observados, nos anos de ocorrência do ENOS de intensidades forte e fraca e nos neutros, calculados os desvios em relação à mediana e comparados com o desvio padrão da série. Os principais resultados indicaram que os regimes pluviais mensais, anual e o da estação chuvosa são irregulares, assimétricos e, portanto, recomenda-se o uso da mediana. A curta estação chuvosa concentra-se de janeiro a abril e chove mais da metade do anual, mas há chances de não chover. Nos anos de El Niño e La Niña de intensidades fortes, há tendência de chover abaixo e acima do esperado, embora os desvios observados sejam menores, em média, que o desvio padrão da série. Já, nos de ENOS fraco há uma tendência de chover mais nos de El Niño e não a quase redução nos de La Niña. Em anos neutros chegam a chover até menos, que nos de El Niño de intensidade forte.


Palavras-chave


Fenômeno El Niño, La Niña, chuva, seca

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)

Referências


ALMEIDA, H. A, DE; FARIAS, M. P. 2015. Potential for rainwater catchment’s as an alternative for human consumption in drier micro-region of the state of Paraiba, Brazil. International Journal of Research in Geography, v.1, n.2, p.32-37.

ALMEIDA, H. A, DE; CABRAL JUNIOR, J. B. 2014.Variabilidades sazonais e interdecadais da chuva nas microrregiões geográficas do estado da Paraíba. Revista Brasileira de Geografia Física, v.7, n.5 (Núm. Especial-VIWMCRHPE), p. 846-858.

ALMEIDA, H. A. de. 2012. Climate, water and sustainable development in the semi-arid of northeastern Brazil. In: BILIBIO, C.; HENSEL, O.; SELBACH, J. F. (Organizers). Sustainable water management in the tropics and subtropics and case studies in Brazil, Unikaseel, Alemanha, v.3, p.271-298.

ALMEIDA, H. A. de. 2002. Relação entre o fenômeno El Niño-Oscilação Sul e a ocorrência de chuvas no Sudeste da Bahia. Ilhéus, CEPLAC/CEPEC. Boletim Técnico CEPEC, n. 183, 22p,.

ALVES, J. M. B.; REPELLI, C. A: 1992. Variabilidade pluviométrica no setor norte do Nordeste e os eventos El-Niño Oscilação Sul. Revista Brasileira de Meteorologia, v.7, n.2, p. 583-592.

ANDREOLI, R. V.; KAYANO, M. T. 2007. A importância relativa do Atlântico tropical sul e Pacífico leste na variabilidade de precipitação do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 22, n. 1, p. 63-74.

BERLATO, M. A.; FONTANA, D. C. 2003. El Niño e La Niña: Impactos no clima, na vegetação e na agricultura do Rio Grande do Sul. Aplicações de previsões climáticas na agricultura. 1ª ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

KANE, R. P. 2001. Limited effectiveness of El Niños in causing droughts in NE Brazil and the prominent role of atlantic parameters. Revista Brasileira de Geofísica, v. 16, n. 2, p. 231-236.

KANE, R. P. 1989. Relationship between the southern oscillation/El Niño and rainfall in some tropical and midlatitude regions. Proc. Indian Acad. Sci. (Earth Planet Sci.), v.3, p. 223-235.

MENDONÇA, F.; DANNI-OLIVEIRA, I. M. 2007. Climatologia: Noções básicas e climas do Brasil. São Paulo: Oficinas e Textos.

MOLION, L. C. B., BERNARDO, S. O. 2002. Uma revisão da dinâmica das chuvas no Nordeste brasileiro. Revista Brasileira de Meteorologia, v.17, n.1, p.1-10.

NOBRE, C. A.; MOLION, L. C. B. 1988. The Climatology of Droughts and Drought Prediction. In: PARRY, M. P.; CARTER, T. R.; KONIJN, N. T. (eds.), Impacts of Climatic Variations on Agriculture, v.2. Assessments in semi-arid regions D. Reidel Pub. Co. 764p

OLIVEIRA, G. C. S.; NÓBREGA, R. S.; ALMEIDA, H. A. DE. 2012. Perfil socioambiental e estimativa do potencial para a captação de água da chuva em Catolé de Casinhas, PE. Revista de Geografia (UFPE), v. 29, no. 1, p. 75-90.

SOUZA, E. B., ALVES, J. M. B., NOBRE, P. 1998. Anomalias de precipitação nos setores norte e leste do nordeste brasileiro em associação aos eventos do padrão de dipolo observados na bacia do atlântico tropical. Revista Brasileira de Meteorologia, v.13, n2, p. 45-55.

TRENBERTH, K. E. 1997. The definition of El Niño. Bulletin of American Meteorological Society, v. 78, n. 12, p 2771-2777.

UVO, C. R. B. 1989. A zona de convergência intertropical (ZCIT) e sua relação com a precipitação na região norte e nordeste brasileiro. Dissertação de Mestrado. INPE. São José dos Campos. 99 p.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.2.3.2017.1340.177-185

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Environmental Analysis and Progress

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.