Biossorção do corante índigo carmim por Pennisetum purpureum Schumach. 1827 (Poales: Poaceae) (Capim elefante)

Aline Carla Costa do Nascimento, Iranildo José da Cruz Filho, Valmir Felix de Lima, Agrinaldo Jacinto do Nascimento Junior, Olga Martins Marques, Manuella Virginia Salgueiro Gondim

Resumo


As indústrias têxteis devem tratar seus efluentes antes do descarte em corpos hídricos. Esse tratamento objetiva majoritariamente a remoção de corantes, cuja interação com o meio ambiente pode causar grandes danos a natureza. A Biossorção tem se mostrado muitas vezes uma técnica econômica e eficaz na remoção de boa parte destes corantes. Deste modo propomos aplicar como biossorvente, o Pennisetum purpureum Schumach., 1827 (Poales: Poaceae) (Capim elefante), para tratar   efluentes contendo o corante Índigo Carmim. Os ensaios de remoção do corante foram realizados em batelada nas seguintes condições: variando as temperaturas (30, 40, 60 e 100 ± 2 ºC); agitação constante de 150 rpm; pH 5,5; 0,5 g de biossorvente; e em diferentes concentrações de corante, de 25 a 65 mg·L-1. O mecanismo de biossorção foi bem descrito pelo modelo de Langmuir. A capacidade biossortiva máxima foi de 17,51 mg∙g-1.  A investigação termodinâmica indicou que a biossorção é um processo favorável e espontâneo em temperaturas até 60 ºC, acima disso o sistema apresentou uma redução da capacidade biossortiva. Deste modo, a utilização de Pennisetum purpureum Schumach., 1827 (Poales: Poaceae) como biossorvente para a remoção do corante índigo carmim de efluentes têxteis se mostrou uma   nova alternativa eficaz e econômica

Palavras-chave


Biosorção, Indigo Carmim, Capim Elefante

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


AKSU, Z.; TEZER, S. 2005. Biosorption of reactive dyes on the green alga Chlorella vulgaris. Process Biochemistry, v. 40, n. 3/4, p. 1347-1361.

AL-DEGS, Y.; KHRAISHEH, M.A.M.; ALLEN, S.J.; AHMAD, M.N. 2000. Effect of carbon surface chemistry on the removal of reactive dyes from textile effluent. Water Research, v. 34, n. 3, p. 927-935.

AL-GHOUTI MA, KHRAISHEH MAM, ALLEN SJ, AHMAD MN. 2003. The removal of dyes from textile wastewater: a study of the physical characteristics and adsorption mechanisms of diatomaceous earth. Journal of Environmental Management. v. 69n.3 p. 229–38

ARAVINDHAN, R.; RAO, J. R.; NAIR, B. U. 2007. Removal of basic yellow dye from aqueous solution by sorption on green alga Caulerpa scalpelliformis. Journal of Hazardous Materials, v. 142, n. 1/2, p. 68-76.

BARKA, N.; ABDENNOURI, M.; EL MAKHFOUK, M. 2011. Removal of Methylene Blue and Eriochrome Black T from aqueous solutions by biosorption on Scolymus hispanicus L.Kinetics, equilibrium and thermodynamics. Journal of the Taiwan Institute of Chemical Engineers, v. 42, n. 2, p. 320-326.

CARDOSO, N. F.; LIMA, E. C.; PINTO, I. S.; AMAVISCA, C. V.; ROYER, B.; PINTO, R. B.; PEREIRA, S. F. 2011. Application of cupuassul sheel as biosorbent for the removal of textile dyes from aqueous solution. Journal Environmental Management, v. 92, n. 4, p. 1237-1247.

CHAVES, K. O., MONTEIRO, C. R. L., MUNIZ, C. R., GOMES, R. B., BUARQUE, H. L. D. B. 2008. Adsorção de índigo carmim em biomassas mortas de aspergillus niger. Engenharia sanitária e ambiental, v. 13, n. 4, p. 351-355.

CRINI, G. 2005. Non-conventional low-cost adsorbents for dye removal: a review. Bioresource Technology, v. 97, p. 1061-1085.

DOTTO, G.L.; VIEIRA, M.L.G.; GONÇALVES, J.O.; PINTO, L.A.A. 2011. Remoção dos Corantes Azul brilhante, Amarelo Crepúsculo e Amarelo Tartrazina de Soluções Aquosas Utilizando Carvão Ativado, Terra Ativada, Terra Diatomácea, Quitina e Quitosana: Estudos de Equilíbrio e Termodinâmica. Química Nova, v.34, p. 1193-1199.

PEREIRA, N.; COUTO, M. A. P. G.; SANTA A. L. M. M. 2008. Biomass of lignocellulosic composition for fuel ethanol production and the context of biorefinery. Series on Biotechnology, v. 2, p. 2-45.




DOI: https://doi.org/10.24221/jeap.2.1.2017.1033.44-49

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Journal of Environmental Analysis and Progress

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.