São Bento do Una - PE e suas variabilidades pluviais uma contribuição a crise hídrica na avicultura

Raimundo Mainar Medeiros

Resumo


A precipitação é avaliada como fator relevante para o desenvolvimento de diversas atividades socioeconômicas e ambientais, se destacam as hidrelétricas, indústrias, agronegócios, agropecuária, avicultura, piscicultura e contribuição no aumento dos níveis de reservatórios para fins de abastecimento humano. A partir da avaliação das tendências climáticas da precipitação e por meio de indicativos da variabilidade climática e de possíveis efeitos das mudanças climáticas globais a nível local na área municipal de São Bento do Una é possível quantificar suas variabilidades extremas futuras diagnosticando suas variações e fornecer subsídios aos tomadores de decisões nos setores avícolas, socioambientais e socioeconômicos. Utilizaram-se dados diários de precipitação no período de 1920 a 2016, fornecidos pela Agencia pernambucana de água e clima, e o software Climap para analisar a tendência da precipitação e os índices de extremos climáticos, aplicou-se o teste sequencial de Mann-Kendall visando verificar o ano em que as tendências pluviais iniciarem-se. As variabilidades trimestrais da chuva utilizadas neste estudo mostraram comportamento insatisfatório na caracterização do regime pluvial. O total anual da chuva apresentou alta variação espacial e temporal, com baixos índices pluviais no período de estação chuvosa.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVARES, C.A.; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; GONÇALVES, J.L.M.; SPAROVEK, G. Köppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift 22, 711–728. 2014.

APAC- Agencia de água e clima do Estado de Pernambuco. 2016.

CAVALCANTI, I.F.A. Large scale and synoptic features associated with extreme precipitation over South America: A review and case studies for the first decade of the 21st century. Atmospheric Research, v. 118, p. 27-40. 2012.

COSTA, M.N.M.; BECKER, C.T.; BRITO, J.I.B. Análise das séries temporais de precipitação do Semiárido Paraibano em um período de 100 Anos - 1911 A 2010. Revista Brasileira de Geografia Física. V. 06. N. 04. Pag. 680-696. 2013.

FUCEME. SISTEMAS METEOROLÓGICOS CAUSADORES DE CHUVA NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL. Disponível em: . Acesso em: 12/11/2017.

HOLANDA, R.M.; MEDEIROS, R.M.; SILVA, V.P.R. Recife-PE, Brasil e suas flutuabilidades da precipitação decadal. Natureza, Sociobiodiversidade e Sustentabilidade, 26 a 29 de outubro, 2016. Universidade Nacional, Sede Chorotega Nicoya, Costa Rica. P.230-245. 2016.

INTERGOVERNMENTAL PANEL ON CLIMATE CHANGE – IPCC. Impacts, Adaptation and Vulnerability. Contribution of Working Group II to the Third assessment report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Cambridge University Press, Cambridge, 2007.

KULKARNI, M.K.; REVADEKAR, J.V.; VARIKODEN. H. About the variability in thunderstorm and rainfall activity over India and its association with El Niño and La Niña. Nat Hazards, v.69, p. 2005 - 2019, 2013.

KÖPPEN, W.; GEIGER, R. Klimate der Erde. Gotha: Verlagcondicionadas. Justus Perthes. n.p. 1928.

GOOSSENS, C.; BERGER, A. Annual and seasonal climatic variations over the northem hemisphere and Europe during the last century. Annales Geophysicae 4, 385-400. 1986

HASTENRATH, S. Exploring the climate problems of Brazil’s Nordeste: a review. Climatic Change, v. 112, n. 2, p. 243-251. 2012.

MARENGO, J.A.; ALVES, L.M.; BESERRA, E.A.; LACERDA, F.F. Variabilidade e mudanças climáticas no semiárido brasileiro Recursos hídricos em regiões áridas e semiáridas Instituto Nacional do Semiárido Campina Grande – PB, 2011 Disponível em:

MEDEIROS, R.M. Fatores provocadores e/ou inibidores de chuvas no Estado do Pernambuco. 2016.

MEDEIROS, R.M.; SANTOS, D.C.; GOMES FILHO, M. F. Análise hidroclimática da região de São João do Cariri-PB. Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior – ABEAS. Revista Educação Agrícola Superior. v.30, n.2, p.59-65. ISSN - 0101-756X - DOI: http://dx.doi.org/10.12722/0101-756X.v30n02a0.2015.

MEDEIROS, R.M.; BORGES, C.K.; VIEIRA, L.J. Análise climatológica da precipitação no município de Bananeiras - PB, no período de 1930-2011 como contribuição a Agroindústria In: Seminário Nacional da Agroindústria - V Jornada Nacional da Agroindústria, Bananeiras - Paraíba. 2012,

MENDES, S.M.. Impacto das mudanças climáticas na disponibilidade hídrica do bioma Caatinga. Dissertação (Mestrado). Recife, UFPE. P.123. 2015

RODRIGUEZ, R.D.G.; SINGH, V.P.; PRUSKI, F.F.; CALEGARIO, A.T. Using entropy theory to improve the definition of homogeneous regions in the semi-arid region of Brazil, Hydrological Sciences Journal, v. 7, p. 2096- 2109. 2015.

ROSSUM, G.V. Foreword for "Programming Python". Python Software Foundation.p.120. 1996.

OLIVEIRA. J.T. Diretrizes para implantação de sistema de captação de águas pluviais pelas indústrias cerâmicas no agreste pernambucano. Dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. UFRPE. 2017. p.98.

SALVADOR, M.A. Análise da variabilidade climática na nova fronteira agrícola do Brasil: região do Matopiba. Tese (Doutorado). Campina Grande, UFCG. 2014.

SANTOS, C.A.C.; BRITO, J.I.B.; ANJOS, R.S.; RAO, T.V.R.; MENEZES, H.E.A. Tendências dos índices de precipitação no Estado do Ceará. Revista Brasileira de Meteorologia 24, 39-47. 2009.

SILVA, V.P.R.; PEREIRA, E.R.R.; AZEVEDO P.V.; SOUSA, F.A.S.; SOUSA, I.F. Análise da pluviometria e dias chuvosos na região Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.15, n.2, p.131-138, 2011.

SNEYERS, R. Sur l´analyse statistique des séries d´observations. Organisation Meteorologique Mondial, Genève. (Note Technique, 143). 1975.

SOUZA, W.M. Impactos socioeconômicos e ambientais dos desastres associados às chuvas na cidade do Recife-PE. Tese (Doutorado). Campina Grande, UFCG. 2011.

SOUZA, W.M.; AZEVEDO, P.V. Avaliação das tendências de temperatura em Recife-PE: mudanças climáticas ou variabilidade?. Engenharia Ambiental 6, 462-472. 2009.

TAMMETS, T.; JAAGUS, J. Climatology of precipitation extremes in Estonia using the method of moving precipitation totals. Theoretical and Applied Climatology v.111, n.3-4, p.623-639. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.